Escutem On The Rocks da Midland


A Midland surgiu ano passado como uma das grandes promessas da Country music e seu EP homônimo de estreia, impulsionado pelo single "Drinkin' Problem", foi massivamente elogiado pela mídia especializada e ganhou as rádios mainstream, muito disso graças ao apoio da sua gravadora, a famigerada Big Machine Records, ícone do Bro-Country. Curti demais "Midland", as cinco faixas do EP encantaram até o fã mais xiita de Country music, mas fiquei desconfiado, com medo dessa banda ser uma tentativa da gravadora se aproveitar da ascensão do Country tradicional. 

"On The Rocks" é composto por 13 faixas, sendo que 5, "Drinkin' Problem", "Check Cashin' Country", "Burn Out", "This Old Heart" e "Electric Rodeo", estavam no EP lançado em 2016, algo que achei totalmente desnecessário. A adição dessas faixas seria aceitável se elas fossem regravadas de uma forma diferente, mas eles simplesmente pegaram as faixas lançadas ano passado e colocaram no álbum, até parece que não tinham músicas o suficiente para fechar o álbum. 

Logo de cara a banda mostra suas intenções e toda sua qualidade, os vocais do Mark Wystrach se encaixam perfeitamente com o pedal steel em "Lonely For You Only", uma faixa que seria facilmente gravada pelo George Strait; "Make a Little" tem aquele ritmo que te faz levantar e dançar um pouco, até me imaginei dançando Country Line Dance e fazendo outras coisas; "Drinkin' Problem" é faixa que abriu todas as portas para a banda, é o primeiro clássico do trio; "At Least You Cried" é uma típica faixa Country sobre o fim de um relacionamento.

"Burn Out" é outro clássico instantâneo, tudo nela soa perfeito, os vocais do Mark, a instrumentação e a letra; "Out of Sight" é mais um clichê, mas é um daqueles bons; "More Than A Fever" surgiu despretensiosa no meio do álbum e me impressionou com sua belíssima letra e, mais uma vez, com o vocal do Mark; "Check Cashin' Country" fala um pouco da luta diária de uma banda na estrada, que também é o tema da pegajosa "Eletric Rodeo"; "Nothin' New Under the Neon" é quase uma ode aos bares e a tudo que acontece dentro deles.

Você sabe que me pegou
Envolto em torno de seu dedo e seu corpo
Mais do que apenas um fascínio, me deixa ardendo
Quando eu senti isso
Suas mãos em cima de mim como se fossem veludo
Não há como moderar esse desejo que estou em chamas esta noite - trecho de "More Than A Fever"

Eu tinha muito medo que a Midland se tornasse em algo como Easton Corbin e Scotty McCreery, músicos que começaram bem tradicionais e se perderam no caminho, mas depois de escutar "On The Rocks", tenho certeza que isso não acontecerá com a Midland.  O talento desse trio não é fabricado, esse tipo de coisa não dá para criar artificialmente, esses caras são especiais e queimaram minha língua.

Escutem sem medo um dos melhores álbuns do ano!

Tecnologia do Blogger.