Escutem Hitchhiker do Neil Young


Se "Hitchhiker" fosse um álbum de qualquer outro músico, não estaria chamando tanta atenção, mas como é um lançamento do Neil Young, seu ele se torna um evento de extrema importância no mundo da música. O álbum é composto de por 10 canções, sendo que 8 delas foram lançadas em álbuns pós-1976, ano de gravação dessas versões, e outras duas são inéditas, "Hawaii" e "Give Me Strength". Normalmente esse disco seria uma coletânea de faixas em versões mais intimistas, mas nada do Neil Young pode ser classificado como normal. E "Hitchhiker" é especial, só o Neil e seu produtor, David Briggs, tinham escutado essas gravações, que ficaram perdidas por décadas.

Quase todas as faixas do álbum foram regravadas posteriormente, mas as versões que escutamos em "Hitchhiker" são as originais, foram gravadas da forma mais natural possível: um cantor, seu violão, sua gaita, um piano, um estúdio e um produtor. "A ideia que eu tinha na época era tocar aquelas músicas novas na forma mais pura e simples, exatamente como elas foram compostas", contou Young.

Todos sabemos que o Neil é um gênio, um músico único, mas é nesse tipo de trabalho que realmente podemos observar com clareza sua genialidade. Músicos do nível dele não precisam de muito para criar verdadeiras obras-primas, basta um violão, algumas letras escritas rapidamente e algo para gravar. "Hitchhiker" é exatamente isso, por isso todos estão tão eufóricos com esse álbum, ele é simples, puro e perfeito. 

Eu sou um consumidor voraz, se o Neil lançar um álbum por mês, ficarei eufórico uma vez por mês e logo em seguida estarei pedindo por mais, a voz desse cara é uma droga extremamente viciante.

Tecnologia do Blogger.