Escutem Rise da Molly Tuttle


A estreia solo da Molly Tuttle é há muito tempo aguardada pelos fãs de Bluegrass e valeu a espera. O pai da Molly, Jack Tuttle, é um respeitado multi-instrumentista e ela sempre foi encorajada por ele para se dedicar ao Bluegrass. Aos 11 anos ela já tocava com ele e aos 13 gravou "The Old Apple Tree" com seu pai. Ao longo dos anos ela lançou outros álbuns com sua família e com outros músicos, ganhou diversos prêmios e com apenas 24 anos de idade já é um nome respeitado.

"Rise" mal foi lançado e a Molly Tuttle já recebeu três indicações da International Bluegrass Music Awards 2017, o prêmio mais importante do estilo, nas categorias Emerging Artist, Female Vocalist e Guitar Player of the Year, sendo a primeira mulher indicada nesta categoria desde sua criação.

"Rise" é bem curtinho, tem pouco mais de 20 minutos e sete canções, mas cada segundo é bem aproveitado. A Molly não é só uma ótima vocalista, ela é uma compositora de qualidade, suas composições são simples e profundas, e toca violão como poucos, ela pode tocar de forma simples ("You Didn't Call My Name") ou pode ser extremamente técnica ("Super Moon"), mas sempre perfeita. 

Em pouco tempo é possível perceber que ela é uma artista completa e pronta para alçar voos mais altos. Guardem esse nome.

Tecnologia do Blogger.