Reflexões de um One Man Band - Não há vida sem entusiasmo


Porque continuamos nos movendo? Porque continuamos nos dedicando para concretizar nossos projetos que vão além do trabalho, faculdade, cursos, família? No fim das contas chegamos a compreensão de que existem pouquíssimas coisas plausíveis o suficiente que mereçam de fato tanta dedicação. Mas, mesmo assim não desistimos, porquê? Porque não há vida sem entusiasmo, porque sem paixão nem levantaríamos da cama, não aquela paixão de novela, mas a disposição de seguir em frente para fazer o que gostamos, o que nos dá satisfação.

Sobre ter fé

Na canção de minha autoria, "Pra onde eu for", falo um pouco sobre a nossa necessidade de ter um pouco de fé, não a fé cristã, mas a fé de caminhar seguro de que dias melhores virão. Comecei a ter mais intimidade com a música aos quinze anos quando fui para a igreja e lá, tive a oportunidade de tocar em tendas, teatros, praças, auditórios, festivais e na igreja. Mas aos 28 a minha carreira começou e de fato eu não tinha nada além do meu entusiasmo. Não tinha a mínima ideia do que estava por vir, apesar de hoje perceber que tudo é muito parecido, pois a final de contas é bem como aprendemos na psicologia, existem uns cinco ou seis tipos de temperamento, o resto é variação ou na maioria dos casos repetição, no fim das contas estamos lidando com gente.

Tenham entusiasmo

Por isso, tenha entusiasmo, tenham disposição em fazer contrariando as probabilidades, mostre o que você sabe para as pessoas. Se você é bom no que faz, sempre existirá alguém que ficará muito feliz em ouvir sua música, encontre essa pessoa ou pelo menos se faça ser encontrado por ela.

Não sou um otimista?

Quem vos escreve não é um otimista e sim alguém visto com um pessimista crônico, na verdade sou apenas um pouco cético. Mas, porque um cético resolve falar sobre entusiasmo? Penso que sem uma pequena dose diária de esperança, os seres humanos já haviam e destruído.

Burden that I carry, oh it's so heavy
It seems, seems like ain't nobody in this great big world
That would want to help old B.
But I'll, I would be all right people
Just give me a break, good things come
To those who wait, I've been waiting a long time
I'm a bluesman folks
But I'm a good man, understand
Última estrofe da canção "Bluesman" do B. B. King.

Ari Frello
Ari Frello é guitarrista, violonista, gaitista, cantor, compositor, produtor musical e professor de música. Está na estrada desde 2008 e se tornou conhecido por seu trabalho como "One Man Band". Já lançou três álbuns autorais e já trabalha no próximo.
Tecnologia do Blogger.