Festival Internacional Dipanas Blues anuncia suas atrações


O maior festival de Blues do Centro-oeste de Minas Gerais chega a sua sexta edição e se revela diferenciado por escolher um perfil e respeitar uma cultura centenária e que exerceu grande influência na música ocidental, definindo o surgimento da maioria dos estilos musicais como o Country, Rhythm and Blues, Rock and roll e até mesmo a MPB.

Além de uma programação de shows diversificada e de alto nível em múltiplos-espaços, sendo alguns deles gratuito e beneficente, o Festival Internacional Dipanas Blues proporcionará ainda a especialização de jovens músicos da região através de oficinas e workshop gratuitos onde os alunos poderão ouvir e trocar experiência com grandes músicos do Blues e do Jazz.

Para mais informações, acessem www.dipanas.com.br/blues

Programação


05 de agosto - Sábado - Praça Padre José Pereira Coelho

11:00 - Banda Lira Santa Cecília (MG)

Patrimônio cultural e material de Pará de Minas, fundada há 80 anos, a Banda Lira Santa Cecília possui uma herança cultural de antigas bandas formadas durante o período colonial e conta com 35 músicos que se distribuem entre flautas, clarinetes, saxofones, trompas, trompetes, trombones, bombardino, tuba e percussão.

13:30 - Léo Uoya Trio (SP)

Natural de São Paulo, Leonardo surge no cenário musical de Blues, R&B e Soul Music nacional com a proposta de apresentar os gêneros musicais norte americanos com diferencial entre a combinação grave do contrabaixo e o sentimento da voz. O musico paulista está há dois anos produzindo e apresentando seu material pelo underground paulistano. Em 2016 expandiu território apresentando seu show no sul e sudeste do Brasil. Em 2017, esta divulgando seu primeiro CD , "Mojoman" que está sendo apresentando em diversos estados do país.

16 de agosto - Quarta-feira - Teatro Geraldina Campos de Almeida, Praça Torquato de Almeida, 26

20:30 - The Lee Gang feat. Gleison Tulio (MG) - Ingressos

The Lee Gang é uma banda mineira que tem influência, em sua maior parte, dos músicos norte-americanos da década de 20, trabalhando as raízes do blues, country, jazz e folk. O trabalho atual da banda é resultado de uma experiência de três anos nos EUA onde o grupo aprendeu as histórias e o estilo de tocar dos artistas que fazem parte do repertório da banda, como Blind Blake, Robert Johnson, Prince Albert Hunt, Memphis Minnie e Charlie Poole. Para completar o show, a banda convida o multi-instrumentista Gleison Tulio.

17 de agosto - Quinta-feira - Dipanas Bistrô, Rua Nossa Senhora das Graças, 277

21:00 - Amaury Angelo Jazz Trio (MG) - Ingressos

Três dos mais talentosos instrumentistas, representantes da música mineira reunidos em um encontro de muito jazz e Musica Popular Brasileira. Adriano Campagnani (contrabaixo), Amauri Ângelo "Aranha" (guitarra e violão) e Arthur Rezende (bateria) trazendo vários estilos com a interpretação sempre emocionante e instigante deste trio. O repertório conta com Standarts do Jazz (Miles Davis, John Coltrane, Lee Ritenoir, etc), releituras de músicas brasileiras (Tom Jobim, João Donato, etc), Clássicos internacionais (Beatles, Stevie Wonder, etc), além de arranjos próprios de temas do “Clube da esquina” mesclando o jazz com música mineira.
INGRESSOS

18 de agosto - Sexta-feira - Dipanas Bistrô, Rua Nossa Senhora das Graças, 277

21:00 - Gustavo Holanda & Pedro Grandi (RJ) - Ingressos

Gustavo Holanda e Piero Grandi encontraram afinidade musical e amizade através de inúmeras "jam sessions" e shows pelo Brasil. Em pouco tempo, as influências musicais e referências comuns despertaram a vontade de produzir um trabalho que representasse essa fina sintonia, e agora esse empenho deu frutos. Da colaboração dos dois amigos, nasceu o recém lançado EP "Just a Few Old Tunes", uma compilação de releituras e composições autorais de blues e jazz. Inspirados pelos pioneiros do gênero nos anos 1920 e 1930, em tradicional formato acústico, Gustavo Holanda e Piero Grandi proporcionam ao público uma viagem no tempo em clássicos como "16 tons" (Merle Travis), "Don't wait too long" (Madeleine Peyroux) e "Soul of a man" (Blind Willie Johnson).

23:00 - Aki Kumar (EUA) - Ingressos

O dinâmico vocalista e gaitista Aki Kumar é uma estrela em ascensão entre a nova geração de artistas de Blues da Califórnia. Mestre do som amplificado e do Blues de Chicago, ele herdou seu estilo das lendas da gaita dos anos 50 e 60. Aki tem uma voz única no Blues, misturando elementos de Blues tradicional com um som de identidade própria. Indiano, se mudou para o Vale do Silício na Califórnia/USA aos 18 anos de idade onde lá descobriu o Blues. Seu primeiro álbum intitulado "Do Not Hold Back" foi lançado em 2014 e de lá para cá vem percorrendo a vários países levando seu blues.

19 de agosto - Sábado - Bar do Lulu - Rodovia 431, KM 01 - Pará de Minas à São José da Varginha

21:30 - Vasco Faé & Adriano Grineberg (SP)

Em 2017 Vasco Faé e Adriano Grineberg comemoram 20 anos de parceria, coisa muito rara no cenário de Blues do Brasil, principalmente se tratando de dois expoentes do quilate deles. Vasco Faé apelidado de Manoblues toca ao estilo one-man-band com muita versatilidade e competência a gaita, guitarra, voz, caixa e bumbo, enquanto Adriano Grineberg toca teclado, voz e escaleta de forma única e visceral. No repertório estão músicas que gravaram no CD da dupla, "Ao Vivo No Photozofia" que são clássicos dos anos 20 e 30 de autoria de Charley Patton, Lerroy Carr, Blind Willie Jefferson, entre composições próprias e também músicas bem sucedidas em suas carreiras solo. A dinâmica de show desses dois é algo realmente fora de série, equilibrando climas em solos cheios de emoção e técnica afiadíssima.

23:00 - Lil Jimmy Reed (EUA) - Ingressos

Nascido no final dos anos 1930, Lil Jimmy Reed é um nativo de Hardwood, uma pequena cidade no estado da Louisiana, nos Estados Unidos. Seu nome artístico nasceu quando substituiu Jimmy Reed num show, que estava tão bêbado que não podia tocar. Sua história com a música se iniciou em 1957, tocando em Juke Joints locais, até ganhar destaque e participar e grandes festivais como New Orleans Jazz and Heritage Festival e The Tampa Florida Blues Ship.

01:00 - Bulldose (MG) - Ingressos

Trata-se de um projeto de Blues elétrico com estilo musical híbrido, que combina elementos do blues e do jazz, enfatizando a guitarra e gaita elétrica. Estas características nos permitem atender a um público mais jovem que gosta de blues rock e também a um público mais seleto com clássicos do jazz. O grupo rebusca grandes clássicos como "When the saints go marching in" ou "Shake Rattle and Roll" fazendo releituras e colocando sua própria expressão artística em cada música apresentada, o que torna o show dinâmico, dançante, e muito animado, características indispensáveis para grandes festivais.
Tecnologia do Blogger.