Escutem Time and Emotion do Robin Trower


É difícil encontrar um disco ruim de Robin Trower. Mesmo quando o disco não lhe agrada em demasia, ainda sim, o talento do lendário guitarrista ex-Procol Harum ainda merece muito respeito. 

Em "Time and Emotion", o novo trabalho dele, você vai encontrar um Blues com algumas poucas pitadas de pop-rock e experimentalismo. Tudo isso com técnica apurada, virtuosismo sincero e sem soar cansativo, marca registrada de Trower. O disco abre com "The Landy of Plenty", com um groovy dançante e riffs típicos oriundos da guitarra de Trower, talvez seja a faixa que mais lembre os primeiros discos do guitarrista. Na sequência "What Was I Really Worth to You" é uma canção bastante intimista. "I'm Gone" e "Bitten By the Snake" seguem uma linha Blues Rock que embora se não se compara com as canções dos discos setentistas do guitarrista, ainda são agradáveis para qualquer ouvido acostumado com Eric Clapton, por exemplo. "Returned in Kind" e "If You Believe in Me" são um pouco mais blueseiras e o que se segue são canções nesta linha. Em "Try Love" o groovy volta forte com uma forte marcação do baixo. O disco fecha com a faixa título, que é, talvez, a faixa com maior apelo pop do disco, mas não deixa a desejar.

Pra quem o conhece apenas como o ex-guitarrista do Procol Harum ou conhece os primeiros discos solo de Trower como "Bridges of Sighs" e espera encontrar aqui aqueles vocais estilo Paul Rodgers do saudoso James Drewer, mude de ideia, em "Time and Emotion" o Hard Rock de outra hora não da as caras e o Blues é quem comanda. Por outro lado, você ainda vai encontrar um pouco de experimentalismo (bem pouco) e Rock Progressivo aqui e ali.

No fim das contas, um bom disco de um dos maiores guitarristas de Blues Rock de todos os tempos. Pra quem já é fã, vale a pena conferir, pra quem não conhece, vale a pena conhecer.


Rafael Cafarchio-Batista tem 33 anos, é designer gráfico, nascido no grande ABC, mas morador do interior paulista. Fã de Rock clássico, country, folk, blues e tudo mais de bom que a música pode proporcionar.
Tecnologia do Blogger.