Escutem o novo álbum do Robert Cray & Hi Rhythm Section


Robert William Cray, para os fãs Robert Cray, é um bluesman nascido na Georgia e criado musicalmente na Virginia, influenciado principalmente por Albert Collins, Freddie King e Muddy Waters. Como o Blues é dividido em gerações, considero Robert Cray originário da 3ª, devido sua música com arranjos mais pesados – o clássico estrofe e refrão –, com solos de guitarra bem trabalhados, sem, é claro, fugir do clássico.

Em 2016 ele convidou o grupo Hi Rhythm Section para juntos, na linda e clássica cidade de Memphis gravarem seu último álbum, intitulado de "Robert Cray & Hi Rhythm" e esse ano podemos ter acesso a mais esse excelente álbum. O álbum se inicia com a lindíssima "The same love that made me laugh", uma regravação de Bill Withers em forma de balada com elementos do Soul, Funk, baixo com dedilhos do Jazz e um solo memorável de Cray. Em "You must believe in yourself", Cray junta elementos raízes do soul dançante, somado a sua voz em um só tom e guitarra leve no fim. Você vai se sentir numa Disco de soul dos anos 70, em pleno 2017.

Em "Aspen, Colorado" prepare-se para ouvir o que os bluesman tem de mais precioso, que são letras que retratam a vida simples e que te levam a viajar pelos EUA. Todos esses elementos essenciais, juntamente com uma linda melodia promovem uma linda canção. Curta o blues moderno de Cray em alto e bom som. Em "Just How Low", Cray trabalha muito bem todos os elementos da percussão bem marcantes, dando um charme ao peso musical de sua música. "You had my heart" é um blues clássico, bem lento com sua guitarra presente durante toda canção e um pequenos solos logo após as estrofes, fazendo lembrar muito Eric Clapton. Aos meus ouvidos, uma das (se não a mais) mais marcantes do álbum. "I'm with you, Pt. 1" lembra o blues alegre e falado de B. B. King. Em "Don't steal my love" o destaque fica para uma Jam gostosa que começa aos 1:40min e vai até o fim da canção. Bom proveito!

"Robert Cray & Hi Rhythm" traz todos os elementos que compõe um bom disco de Blues. Bateria e percussão sem muita complexidade, teclados marcantes e a linda e moderna guitarra de Cray como protagonista, como manda o figurino do Blues. Robert Cray tem seu nome gravado com honra no Blues Hall of Fame desde 2011. Esperem um disco moderno de Blues, sendo assim, aproveitem um disco 5 estrelas, onde Cray demonstra o quão simples é fazer uma música de excelência.


Ítalo Mendes
Ítalo Mendes, um aficionado por Rock n' Roll e todas suas vertentes, Blues e Jazz, Country e Folk e por consequente, estudioso de tudo isso. Cinema e esportes entram para completar o hall de paixões e lazeres. Psicólogo, cientista e acadêmico por formação.
Tecnologia do Blogger.