Escutem Chuck, o primeiro álbum de Chuck Berry em 38 anos


"Chuck" foi anunciado no dia 18 de outubro de 2016, data em que o Chuck Berry completou 90 anos de vida. O álbum já era considerado uma despedida quando foi anunciado e após a morte do músico em março, "Chuck" se transformou no último suspiro musical de um dos músicos que ajudaram a moldar a nossa sociedade.

"Chuck" é um apanhado de canções gravadas em diversos estúdios de St. Louis entre 1991 e 2014 e pode ser chamado de um álbum de família. Charles Jr., filho do Chuck Berry e guitarrista em várias canções do álbum, disse à Rolling Stone que Chuck sempre tocava para sua esposa Themeta Berry as músicas que acreditava estarem prontas. Se Themeta erguesse o polegar, a faixa estava aprovada, se abaixasse, Berry deveria voltar a trabalhar na faixa. Além de seu filho Charles, Ingrid Berry, sua filha mais velha, toca gaita no álbum, o Nathaniel Rateliff e o Tom Morello (Rage Against the Machine) tocam guitarra em "Big Boys", e o Gary Clark, Jr. é o guitarrista em "Wonderful Woman", faixa que abre o álbum e é uma homenagem a Themeta Berry.

Todas as músicas são inéditas, mas duas são releituras de grandes sucessos da carreira do Chuck Berry. Nem preciso dizer quais canções elas foram inspiradas, basta ler o nome e você irá saber: "Lady B. Goode" e "Jamaica Moon".

O som que escutei em "Chuck" não é nada diferente do que o Berry fez ao longo da sua extensa carreira, sem novidades, mas ao contrário de muitos dos seus trabalhos, não é uma obra-prima, algo que ninguém estava esperando, só estávamos querendo curtir mais algumas música inéditas dessa lenda e adicionar mais algumas faixas ao seu extenso acervo.

Tecnologia do Blogger.