Brad Paisley transforma um poema do Johnny Cash em nova canção


Eu não faço questão de esconder de ninguém o desprezo que tenho por artistas mainstream como o Brad Paisley, Luke Bryan, Blake Shelton, Kenny Chesney, Jason Aldean, Keith Urban, Eric Church, entre outros, mas não deixo de elogiar quando eu acho que eles merecem.

Semana que vem o Brad Paisley irá lançar um novo álbum de estúdio, "Love and War", álbum que me despertou interesse por dois motivos: a participação do Mick Jagger em uma das canções e "Gold All Over the Ground", que é uma adaptação de um poema escrito pelo Johnny Cash em 1967 e lançado ano passado na coleção "Forever Words".

"Gold All Over the Ground" é uma ode ao amor do Cash e da June. E as palavras de Cash são tão belíssimas hoje como sempre foram. Cinquenta anos depois, você ainda pode sentir o vínculo entre o Homem de Preto e sua amada esposa.

A música começa com um áudio do Cash introduzindo a June como "o que eu preciso, a inspiração para isso, Miss June Carter" e termina com o Cash dizendo "não é só a senhora que eu compartilhei uma vida, mas ela pode ter sido A pessoa responsável por eu ainda estar vivo, ela e Deus."

Para a felicidade dos fãs, o Brad Paisley não resolveu acrescentar nenhum modismo na faixa, é só o bandolim, o violão acústico e o pedal steel, fazendo de "Gold All Over the Ground" sua faixa mais tradicional em anos.

Tecnologia do Blogger.