#OutubroRosa: o câncer na Country Music


Tenho visto muitas ações relacionadas a campanha Outubro Rosa e passei a semana pensando em algo para publicar aqui no site. Ontem estava voltando para casa e, como sempre, escuto alguma playlist aleatoriamente. Uma das músicas tocadas foi "When I'm Gone", lançada em 2012 pelo casal Joey + Rory, que protagonizou alguns dos momentos mais comoventes da música em 2016. 

Ano passado o casal anunciou que a Joey foi diagnosticada com câncer terminal, sem dúvidas foram dias difíceis, mas Joey, Rory e sua família lutaram dia a dia, o que pode ser visto no site thislifeilive.com, que mostrou diversos momentos da luta deles contra a doença.

Lembrar da trajetória desse casal me fez querer falar um pouco dos músicos Country que morreram vítimas do câncer e dos que conseguiram superar essa essa doença. Vamos a eles.

Charlie Louvin

Charlie fez a carreira ao lado do irmão Ira Louvin, na dupla Country conhecida como The Louvin Brothers e foi membro do Grand Ole Opry desde 1955. Morreu devido ao câncer de pâncreas que foi descoberto em 2010.

Chris LeDoux

Chris LeDoux foi cantor, compositor e campeão de rodeios, o cara era um verdadeiro cowboy. LeDoux gravou 28 álbuns, quase todos lançados de forma independente, e vendeu mais de 6 milhões de cópias nos EUA.

O Garth Brooks era um dos grandes amigos do Chris e mostrou isso quando ele foi diagnosticado com Colangite Esclerosante Primária (CEP) e precisou de um novo fígado. Garth se ofereceu para doar parte do seu fígado, mas ele não era compatível. Chris conseguiu outro doador, se recuperou e lançou dois até 2004, ano em que ele foi diagnosticado com Colangiocarcinoma, um câncer das vias biliares, estruturas que drenam a bile do fígado ao intestino delgado. Chris LeDoux faleceu no dia 09 de março de 2005, vítima de complicações por causa do tratamento.

Dan Seals

Antes de lançar álbuns Country, Dan Seals fez parte do duo pop England Dan & John Ford Coley, que foi desfeito no início de 1980, época em que Dan começou uma carreira na Country Music. Como artista solo, Seals lançou treze álbuns de estúdio e onze singles alcançaram o topo da Hot Country Songs, sendo nove em sequência, incluindo o hit "I'd Really Love to See You Tonight".

Dan Seals morreu no dia 25 de março de 2009, vítima de complicações do tratamento do Linfoma de células do manto (LCM).

Eddie Rabbitt

Eddie Rabbitt começou sua carreira como compositor em no final dos anos 1960 e conseguiu emlacar alguns hits, "Kentucky Rain" com o Elvis Presley e "Pure Love" do Ronnie Milsap, são os principais exemplos. Ao longo da sua carreira, Eddie lançou quinze álbuns e emplacou dezesseis singles no topo da Hot Country Songs.

Eddie Rabbitt morreu em 07 de Maio de 1998, em Nashville, vítima de câncer no pulmão aos idade de 56. Ele havia sido diagnosticado com a doença em março de 1997.

Hank Thompson


O Hank Thompson teve uma das carreiras mais duradouras da Country Music, foram mais de 60 anos dedicados ao estilo. Hank lançou seu primeiro single em 1948 e ganhou fama ao lado da Hank Thompson And His Brazos Valley Boys, uma das mais proeminentes bandas de Western Swing da época.

A última apresentação pública de Thompson foi em 08 de Outubro de 2007, em sua cidade natal, Waco, Texas. Como muitos homens de sua geração, Thompson fumou por muitos anos, uma vez foi a um hospital do Texas em meados de outubro de 2007 por estar com falta de ar. Exames foram feitos e Hank foi diagnosticado com agressiva de câncer de pulmão. Em 06 de novembro de 2007, pouco mais de um ano após o diagnóstico, Hank perdeu sua batalha cotra a doença.

Holly Dunn

A texana Holly Dunn lançou nove álbuns de estúdio e conseguiu emplacar nove singles no Top 10 da Hot Country Songs, sendo "You Really Had Me Going" e "Are You Ever Gonna Love Me" os únicos a alcançarem o topo das paradas. Dunn se aposentou em 2003, não por estar doente, ela queria dedicar mais tempo a suas pinturas. Em março de 2016, Dunn foi diagnosticada com câncer de ovário e atualmente está se tratando.

Jim Ed Brown

Jim começou sua carreira nos anos 1950 na banda The Browns, que era completada por suas duas irmãs, Maxine e Bonnie. A banda se desfez em 1967 e Jim se dedicou a sua carreira solo. Entre 1966 e 1974, Jim lançou 21 álbuns de estúdio e seu maior hit foi "Pop a Top", lançado em 1967. Entre 1976 e 1980, Jim lançou cinco álbuns com a Helen Cornelius e seu maior hit foi "I Don't Want to Have to Marry You", que alcançou o topo da Hot Country Songs.

Em setembro de 2014, Brown anunciou que tinha sido diagnosticado com câncer de pulmão e que, temporariamente, iria parar de trabalhar em seus programas de rádio. No início de 2015 ele estava nas rádios mais uma vez, mas em 3 de junho de 2015, ele disse que o câncer havia retornado. Brown morreu uma semana depois em 11 de junho de 2015 aos 81 anos.

Joey Feek


A Joey Feek começou a tocar violão e a cantar muito cedo, seu pai sempre a incentivou. Em 1998, ela se mudou para Nashville, mas não para seguir sua carreira musical, ela foi trabalhar como veterinária. Em Nashville, Joey conheceu Rory, com quem se casou em junho de 2002 e lançou sete álbuns de estúdio.

A Joey foi diagnosticada com câncer cervival em maio de 2014, fez uma cirurgia e os médicos disseram que ela estava livre da doença. Em junho de 2015, Joey fez novos exames e descobriu que o câncer tinha retornado e se espalhado para seu cólon. Em outubro, Rory anunciou que o câncer dela era terminal. Joey morreu no dia 04 de março de 2016, três dias após eu publicar a postagem "O último suspiro? Escutem Hymns da Joey + Rory". O último álbum do duo Joey + Rory é composto por músicas gospel e já vendeu mais de 400 mil cópias.

Kevin Sharp

O Kevin Sharp teve uma carreira bem curta, foram apenas três álbuns e três singles que apareceram no Top 10 da Hot Country Songs, sendo "Nobody Knows" seu maior hit. Kevin morreu no dia 19 de abril de 2014, mas não foi por causa do câncer.

Na adolescência, Kevin foi diagnosticado com Sarcoma de Ewing, um tipo raro de câncer nos ossos. O câncer espalhou para seus pulmões e tinha poucas chances de recuperação. Após dois anos de quimioterapia e radioterapia, Sharp foi declarado livre da doença. Com a batalha vencida, Sharp se envolveu com a Make-A-Wish Foundation, que concede desejos a crianças com doenças fatais, lançou um livro, "Tragedy's Gift: Surviving Cancer, The Kevin Sharp Story", e se tornou um palestrante motivacional.

Mel McDaniel

Mel McDaniel alcançou seu auge nos anos 1980, época em que lançou os singles "Louisiana Saturday Night", "Big Ole Brew", "Stand Up", the Number One "Baby's Got Her Blue Jeans On", "I Call It Love", "Stand on It", e o remake de "Let It Roll (Let It Rock)" do Chuck Berry. As músicas do Mel McDaniel eram chamadas de "canções felizes por excelência" em comparação com outros artistas Country que falam sobre corações partidos e amores perdidos.

Em 14 de novembro de 1996, ele caiu do palco do Heymann Performing Arts Center, em Lafayette, Louisiana. Após o acidente, McDaniel se aposentou e passou por diversas cirurgias, mas nunca se recuperou dos ferimentos. Em 19 de Fevereiro de 2011, McDaniel foi diagnosticado com câncer de pulmão e morreu em sua casa na noite de 31 de Março de 2011 aos 68 anos.

Merle Haggard

O Merle Haggard é sem dúvidas um dos maiores nomes da história da Country Music, lançou 47 álbuns de estúdio, 38 singles alcançaram o topo da Hot Country Songs, vendeu mais de seis milhões de álbuns e escreveu mais de dez mil canções.

Em 9 de novembro de 2008,foi anunciado que ele havia sido diagnosticado com câncer de pulmão em maio e operado em 3 de novembro, quando parte de seu pulmão foi removido. O músico se recuperou da doença e continuo sua vida, lançando álbuns e fazendo turnês. Na manhã de 06 de abril de 2016, dia de seu nascimento, ele morreu de complicações causadas pela pneumonia.

Minnie Pearl


Minnie Pearl foi uma comediante Country e fez diversas apresentações no Grand Ole Opry por mais de 50 anos entre 1940 e 1951. Por anos, Pearl lutou contra o câncer de mama por anos e passou por tratamentos agressivos, incluindo uma dupla mastectomia e radioterapia. Após sua recuperação, Pearl se tornou porta-voz do Medical Center em Nashville. .

Hoje o nome Sarah Cannon é sinônimo de apoio na luta contra o câncer. O Sarah Cannon Research Institute existe a mais de vinte anos e em parceria com empresas do setor farmacêutico, oferece mais de 500 testes clínicos por ano. Minnie morreu no dia 04 de março de 1996.

O Sarah Cannon Research Institute, em parceria com a Martina McBride e Big Machine Label, lançou a Band Against Cancer, uma iniciativa para ajudar a conectar aqueles afetados pelo câncer com opções de tratamento e recursos.

Ralph Stanley

O Ralph Stanley ficou conhecido por sua forma única de cantar e tocar banjo. Stanley começou a tocar música 1946, originalmente com seu irmão Carter como parte da Stanley Brothers. Ele foi parte da primeira geração de músicos de Bluegrass, um dos pais do estilo. Ralph se manteve na ativa até seus últimos dias de vida. No dia 23 de junho de 2016, Stanley morreu em conseqüência do câncer de pele.

Ray Price

Existem muitas belas vozes na Country Music, mas poucas superam a do Ray Price. Durante seus 65 anos na ativa, Ray gravou 51 álbuns, 39 singles apareceram no Top 10 da Hot Country Songs e vendeu milhões de álbuns ao longo dos anos.

Em 6 de novembro de 2012, Ray Price confirmou que estava lutando contra o câncer do pâncreas. No dia 02 de dezembro de 2013, foi anunciado que Ray estava com câncer terminal. Em 12 de dezembro, ele foi  para sua casa e morreu no dia 16 de dezembro de 2013.

Sheryl Crow

Sheryl Crow pode ser mais conhecida por sua música, mas ela também tem usado seu status de celebridade e sobrevivente do câncer de mama para ajudar a aumentar a consciência sobre a importância da detecção precoce da doença. Em 2006, ela foi diagnosticada com câncer de mama e teve um tratamento de mastectomia e radiação.
Tecnologia do Blogger.