K-Rose: a rádio de country mais conhecida do mundo


Por I. Malforea*

"It's not a a car. It's an iron horse with a drinking problem". Em 2004 o mundo se deparou com uma revolução nos games: o conceito de mundo aberto foi expandido de uma forma jamais vista e uma verdadeira obra-prima do entretenimento se tornou um dos jogos mais populares de todos os tempos: GTA San Andreas, arrancando elogios dos jogadores e críticas dos puritanos. Nele, encarnávamos Carl Johnson, ou simplesmente C. J., com o objetivo de ganhar respeito e se tornar o bandido nº 1 de Los Santos. A exemplo de seus antecessores, GTA San Andreas tinha um elemento crucial que conquistou os corações musiqueiros: as diversas emissoras de rádio que tornavam mais realista qualquer passeio de carro.

As rádios eram temáticas, e abrangiam desde o rock clássico, funk, reggae, e até mesmo de talk shows. Mas aqui falaremos da mais carismática de todas: a K-Rose, especializada em country music. Transmitida direto de Bone County, região desértica ao norte-nordeste do estado de San Andreas, tinha a piradíssima Mary-Beth Maybell (Riette Burdick) como locutora. Ao longo da transmissão descobrimos que já se casou umas seis vezes e seus ex-maridos morreram de forma terrível. Tem nove filhos e já foi presa pelo menos uma vez, mas possui um gosto musical apuradíssimo e, com certeza, introduziu milhares de garotos mundo afora à country music.

Roubar uma Rancher e se esconder da polícia nas montanhas desérticas ou nos pequenos povoados de beira de estrada ao som da K-Rose era uma experiência única. O jogo conseguia nos transportar com facilidade a esse mundo americano tal qual um filme de western dos anos 70. Eu, por exemplo, nunca ligava para as missões: preferia sair por aí fazendo o que bem entendesse, ao som de Willie Nelson, Hank Williams e Ed Bruce. Interessante que as rádios do jogo não eram gravações prontas em looping: haviam versões variadas das locuções antes e depois de cada música, e as propagandas também eram uma diversão à parte. No YouTube temos vários vídeos com essas diferentes versões.

Abaixo você pode escutar a versão que eu mesmo ripei do Playstation 2 uns dez anos atrás. Até hoje escuto regularmente, porque, além de tudo isso, é pura nostalgia. Inclusive escutar no carro é como tornar real a experiência. Aumente o volume, saia do asfalto e curta, "because all in America loves a cowboy".


*I. Malforea é baiano de Vitória da Conquista, historiador não-praticante, vocalista, compositor e produtor da banda Distintivo Blue. Curte chiptunes, podcasts, evita multidões e odeia falar ao telefone.
Tecnologia do Blogger.