Sturgill Simpson critica a ACM Awards e a indústria musical


Ontem o Sturgill Simpson decidiu falar sobre a ACM Awards, o prêmio que leva o nome do Merle Haggard, o rolo com a revista Garden & Gun e fez duras críticas a indústria musical mainstream.

Leia a íntegra da postagem que ele fez em seu Facebook:

Há muito tempo, da mesma forma como Willie e Waylon haviam feito anos antes, Merle Haggard disse “foda-se essa cidade” e saiu de Nashville.

De acordo com minhas fontes, isso ocorreu logo após um executivo de gravadora dizer a ele que “Kern River” era uma música ruim. No último capítulo de sua carreira e de sua vida. Nashville não iria chamá-lo, tocá-lo ou mesmo encostar nele.  Ele se sentiu esquecido e posto de lado. Eu sempre tive a sensação de que ele queria um último hit, uma última volta da vitória que fosse apenas dele, e todos nós sabemos, ele merecia isso. No entanto, isso nunca aconteceu.  E agora ele se foi.

Eu estou escrevendo isso porque quero deixar registrado que eu acho absolutamente nojenta a forma com que todos na indústria musical estão aparecendo com qualquer desculpa que podem para “atrelar seus vagões” ao nome dele, mesmo sabendo completa e perfeitamente bem o que ele  pensava sobre eles. Se a ACM (Academy Of Country Music) realmente quisesse celebrar o legado e a música de Merle Haggard, eles deveriam abandonar toda a bucha de canhão estereotipada de besteiras que eles vem empurrando garganta abaixo da America rural nos últimos 30 anos, juntamente com todo aquele pomposo show de premiação de ensino médio e desfile de carnes e começar a dedicar os seus programas a uma Country Music mais real.

Enquanto eu estou desabafando sobre o tratamento injusto a uma genuína lenda da música americana eu gostaria também de acrescentar, por nenhuma razão além do puro princípio, e para dar um gosto do que eu tenho engasgado  por meses e agora sai da minha boca, que Merle deveria estar na capa da revista Garden and Gun,  edição Big Country Music (juntamente comigo) alguns meses atrás.

Eles entraram em contato conosco em outubro do ano passado, quando eu estava em tour da costa oeste. Merle estava em casa, fora da estrada, então eu tirei um dia de folga e viajei para Redding. Ele estava tão animado com isso,  para não dizer que eu estava completamente fora de mim, junto com meu avô, que sempre foi um grande fã de Merle. Nós passamos o dia inteiro da visita de entrevista em sua sala, com nossas famílias e tivemos uma conversa maravilhosa com o jornalista. E então gastamos cerca de duas horas no lado de fora, sendo fotografados por um brilhante e altamente respeitado fotógrafo chamado David McClister até Merle se cansar... ele ainda estava se recuperando de um ataque recente de dupla pneumonia e estava um pouco frio no rancho naquele dia.

Mas então, no último minuto, o editor colocou Chris Stapleton na capa, sem falar pra ninguém, até as revistas já terem ido para a prensa. Não me entendam mal: Chris teve um grande ano e merecia um milhão de capas de revista, mas não é esse o ponto.
Trata-se de ética, de manter sua palavra.

Chris também soube isso,  porque me ligou pessoalmente para expressar o seu desgosto com a situação. O cara tem classe.

O editor mais tarde enviou um e-mail cheio de besteiras se desculpando com o assessor de imprensa do Merle e com o meu (Chris e eu temos o mesmo assessor), dizendo que eles não conseguiram nenhuma foto boa naquele dia.

David McClister.
Sessão de 2 horas.
Nenhuma foto boa.
Ok camarada, tanto faz o que disser.
De toda forma, Merle faleceu logo depois que a revista saiu.

Tem dias que essa cidade e essa indústria tem uma maneira de nos fazer desejar ficar assentados em Marte construindo um relógio de vidro.

Sturgill.

ATUALIZAÇÃO:

Pouco depois de eu ter postado isso,  foi anunciado que Miranda Lambert seria a ganhadora do prêmio. Antes que as pessoas comecem a caçar iscas para colocar palavras em minha boca, eu sinto a necessidade de esclarecer que eu não sabia disso na época da minha postagem original e minhas palavras não foram de maneira alguma direcionadas a ela. Eu sei que Merle gostava dela e a respeitava, então, e bom ver que há ao menos algum céu azul nessa coisa toda.

Eu não conheço Miranda e nunca sequer a encontrei, mas algo me diz que, em seu coração, ela sabe que eu estou certo. Eu também estou ciente que a ACM é uma organização da costa oeste criada originalmente para reconhecer artistas da costa oeste, como Merle, e que eles entregaram a Merle muitos troféus ao longo dos anos, ao menos nos últimos 15, lembro a você. Também é válido lembrar que nada menos que o último deles foi entregue a ele por ninguém menos que a própria Miranda.
Mas tudo isso é irrelevante porque nada disso tem a ver com meu raciocínio original, de que todas essas organizações não agem como falam. Eu citei diretamente a ACM porque eles são simplesmente a última em uma longa lista de organizações que fizeram o mesmo desde a morte do Merle... e mesmo antes. Prestando homenagens e entregando prêmios de realizações de vida aos grandes de ontem, enquanto clamam defender e prezar os valores originais e a integridade do legado da Country Music. Entretanto, essas são apenas palavras ocas... simples semântica vazia. Basta um olhar de relance para a música que eles, ao longo dos CMA’s, predominantemente, escolhem para reconhecer e promover em seus shows de premiação.

Eu tenho pleno conhecimento de que, enquanto eu digito isso,  reuniões e conversas estão acontecendo na indústria musical para certificar de que eu estarei banido da indústria, e estou tranquilo quanto a isso. Eu não tenho muita certeza sobre como você pode banir alguém que você primeiramente não conhece de qualquer forma. Embora, mesmo achando que eles tirem do seu caminho e ignorem artistas como eu mesmo e Jason Isbell, eu te asseguro que eles estão mais do que cientes da nossa existência. E eles também estão bem cientes de que nós não precisamos deles. Nossos últimos álbuns chegaram ao número 1 sem qualquer ajuda da indústria musical mainstream da Country Music... e nossos próximos álbuns também chegarão.
Isso dito, eu não tenho mais necessidade de fazer inimigos entre essas pessoas do que tenho de fazer amigos. Se muito, estou tentando ajudá-los. Porque mais e mais a cada dia, as pessoas estão acordando para a situação, e elas estão putas. Talvez a Country Music, especialmente Nashville, deva acordar também, antes que seja tarde demais.

Eu devo também adiantar aqui que quer seja ou não indicado para o CMA Awards esse ano, eu não poderei comparecer à cerimônia por nenhuma outra razão além do fato de que eu já tenho um show com vendas esgotadas agendado em Des Moines, Iowa,  na noite da cerimônia de premiação e não tenho planos de mudar isso.

Acima de tudo, eu apenas desejo que Merle estivesse vivo. Eu adoraria que eles ouvissem sua opinião sobre o assunto.

P.S – Foda-se essa cidade. Estou me mudando.
Tecnologia do Blogger.