Clássicos do Blues - Don't Need No Doctor



Esta canção já foi gravada por Ray Charles em 1966, por Humble Pie em 1971 e até ganhou uma versão Fusion com o guitarrista John Scofield em um trabalho com músicas gravadas por Ray Charles. Contudo, esta canção conheceu o seu climax na voz da fantástica Big Mama Thornton. Interpretação visceral, carregada de entrega e plenitude de sentimentos! 

Com Big Mama Thornton esta canção ganhou toda uma atmosfera Blues. O desabafo próprio das canções de Blues já se evidencia nos primeiros versos:

"I Don't Need no Doctor 
Cause I know what's ailing me
I've been too long away from my baby
I'm coming down with a misery (I don't need no doctor) 
Only my baby's arms, Could ever take away this chill."

"Eu não preciso de um médico
Porque eu sei o que está me deixando doente
Eu estive muito longe da minha querida
E agora eu estou na miséria (Eu não preciso de um médico)
Somente os braços da minha querida , pode levar embora essa minha doença."



Os versos da música tornam claro o motivo por traz da doença do intérprete. Não se trata de um mal físico, antes é uma dor da alma, uma ferida aberta no coração! Por isso, "Don't Need No Doctor", assim nenhum médico evidentemente poderia remediar esse mal. Apenas os braços da pessoa amada poderiam levar para longe esse "mal", "essa doença", como diz a interlocutora: "Eu não preciso de um médico. Porque eu sei o que está me deixando doente!"

Novamente, a presença forte do sentimentalismo, o lirismo extremamente presente nos temas de Blues, a constante reincidência a temática amor, abandono. Na voz de Big Mama Thornton canções como "Don't Need No Doctor" ganhavam uma dramaticidade ainda maior que a já manifesta na tonalidade da canção bem como na letra.

Este tema talvez não seja tão clássico como outras canções do repertório Blues como "Sweet Little Angel", "Five Long Years", "Stormy Monday", entre outras, mas tamanha a carga emotiva colocada pela voz de Big Mama Thornton nesta canção já a coloca como uma das canções de blues mais expressivas e dramáticas já gravadas. E aqui novamente, a "dor da alma", o "coração ferido" ,decorrente das "relações de amor " tão recorrentes e reincidentes no amplo repertório Blues.

Tecnologia do Blogger.