Estudo aponta queda de popularidade da Country Music, enquanto outros gêneros ganham mais aceitação


Atualmente, você não consegue escapar de artistas e selos de Country Music alegando que a popularidade da música country está maior do que nunca, e que isso se deve ao fato de que o country está se ramificando em outros gêneros e temas mais simples para atrair todas as pessoas.

Porém, em um novo estudo pesquisadores descobriram que é a antipatia à Country Music que vem crescendo, enquanto muitos outros gêneros musicais veem uma maior aceitação por parte do público em geral.

O estudo mostra que hoje em dia, nem mesmo há uma preocupação com a distinção de gêneros musicais, muitas vezes citando que os ouvintes mais jovens alternam entre gêneros sem se preocupar com algum em particular.

Um exemplo é Tyler Hubbard e Brian Kelley da Florida Georgia Line, explicando como cresceram ouvindo mixtapes que incluíam country, rap, música cristã e rock. O resultado são as influências incompatíveis encontradas no som da Florida Georgia Line atualmente.

Mas embora a popularidade do rap, heavy metal, rock, jazz, música clássica, ópera e música latina tenha aumentado ao longo das últimas duas décadas, os pontos de vista favoráveis em relação ao country diminuíram durante o mesmo período de tempo, mesmo que o country tenha cada vez mais incorporado influências de outros gêneros musicais.

Omar Lizardo, Professor Associado do Departamento de Sociologia da Universidade de Notre Dame, realizou um estudo recentemente onde ele perguntava a uma amostra representativa de 2.250 norte-americanos sobre cerca de 15 diferentes gêneros musicais, se gostavam, não gostavam ou tinham sentimentos mistos sobre eles. Então, ele comparou seus resultados aos de um estudo semelhante realizado em 1993, onde as mesmas perguntas foram feitas como parte de uma pesquisa social geral. 

O novo estudo foi realizado em 2012, exatamente quando o "Bro-Country" estava entrando na moda em plena força. O estudo concluiu que a popularidade da maioria dos principais gêneros musicais tinha aumentado, apenas o Blues, o reggae, as trilhas de musicais e o R&B não tinham mostrado mudanças significativas e, por outro lado, o country, o bluegrass, o folk e a música religiosa/cristã, viram sua popularidade declinar durante o período de 20 anos analisado.

O estudo, publicado na revista Poetics, não estava necessariamente interessado em gêneros específicos, mas em questões sociológicas e econômicas ligadas à sua popularidade, e como isso ressoou nos diferentes setores socioeconômicos nos Estados Unidos. O estudo concluiu que a música criada desproporcionalmente visando o público branco, rural e do Sul do país está a cair em desuso, e enquanto isso, o rap e o heavy metal viram os maiores ganhos de popularidade entre todos os gêneros.

É interessante notar que mesmo que os ouvintes estejam mais inclinados a dar uma chance ao rap, eles não estão necessariamente mais inclinados a dar uma chance ao rap no Country. Em 2011, ano anterior à realização do estudo, foi o ano em que o Country-rap atingiu o auge de sua popularidade.

Mesmo que o country tenha sem dúvida se tornado bastante popular nos últimos três anos, desde que o estudo foi realizado, com um pico em algum momento entre 2013 e 2014, ele também nunca foi tão polarizador. É comum perceber uma forte antipatia à Country Music atual em um grande setor da população, através de comentários online, reviews e outras anotações. Este novo estudo aponta certezas estatísticas por trás dessas observações.

Um dos fatores potenciais que afetam o Country pode ser o estreitamento dos temas, corroendo o seu apelo ao grande público. Enquanto a Country Music das gerações anteriores tratava de assuntos interessantes para um amplo espectro da população, o Bro-Country e sua insistência em relação ao estilo de vida Country,  seus maneirismos e afirmações sobre a vida no campo, fizeram sua temática parecer limitada, atingindo somente uma pequena e específica parcela demográfica de pessoas que realmente vivem uma existência rural no Sul.

Este novo estudo é mais um alerta de que a Country Music pode estar posicionada em um precipício, e deve ouvir as críticas mostrando que o mainstream tornou-se demasiadamente estreito e raso demais para ser sustentável no futuro.

Texto publicado originalmente no Saving Country Music e traduzido pelo Xandão Bueno e Freitas Gustavo.
Tecnologia do Blogger.