Conheçam o J.P. Harris and The Tough Choices



Em suma, J. P. Harris toca Country Music. Não é "Americana", "Roots", "Folk", ou qualquer outro número de apelidos usados para descrever uma série de gêneros. Em um mundo onde os prefixos foram adicionados ao termo "Country", JP simplesmente adere ao som tradicional. Referenciando influências seria como descrever cada ponto em uma colcha.

Nascido seis minutos antes do Dia dos Namorados, em Montgomery, Alababa em 1983, a vida de JP era para ser cheia de cor, viagens, dificuldades, e de graça a partir do dia em que ele viu pela primeira vez o mundo. Depois de mais de seis gerações no Alabama, sua família sairia à procura de trabalho, em primeiro lugar para a Califórnia e depois para Nevada. Ele saiu de casa a pé, com a idade de 14 anos, vivendo os próximos quatro anos com uma mochila, uma barraca e um saco de dormir. Eventualmente, ele trabalhou como lavrador, operador do equipamento, lenhador, luthier e carpinteiro.

No verão de 2011, depois de dois anos de turnê, Harris fez uma viagem para o calor sufocante do sul da Louisiana. Lá ele criou um álbum em três dias, e pouco depois da conclusão, ele fez a mudança para Nashville. JP lançou seu primeiro álbum, "I'll Keep Calling", em maio de 2012, pela Cow Island Music. Pouco depois de seu lançamento, sem muita divulgação ele ganhou o prêmio na categoria  "Melhor Álbum Country de 2012" pela The Nashville Scene.

O seu último álbum "Home Is Where The Hurt Is", foi gravado e mixado no Ronnie Place (anteriormente o estúdio pessoal de Ronnie Milsap), em Nashville. O álbum conta com a participação especial Nikki Lane e Chance McCoy, vocalista e guitarrista da Old Crow Medicine Show.

Tecnologia do Blogger.