Conheçam a Brazilian Blues Band



A primeira formação, Luiz Kaffa, Richard Well, Charles Muniz e Tiago Rabelo começaram tocando covers de Celso Blues Boy, Roberto Carlos e alguma coisa do Barão Vermelho. Foi esta formação que realizou o primeiro show da banda, em meio aos eventos de comemoração do aniversário do Guará, na Casa da Cultura, neste mesmo ano de 1994. A partir daí, mesmo com o reconhecimento da qualidade desta formação, vieram as primeiras mudanças. Hoje a banda conta com Luiz Kaffa (voz e letras), Leonardo Vilela (Guitarra), Célio de Moraes (Contrabaixo Elétrico) Marçal Leones (piano e órgão) e Rafael Paez (Bateria).

Com o início dos trabalhos autorais vieram os primeiros momentos de reconhecimento da qualidade musical da banda e o primeiro indicio de profissionalização com a chegada da Produtora Jussara Duré. Em 1996, o Jornal do Guará destacou em manchete: "Banda Guaraense Classificada em Festival Nacional", anunciando a classificação da Brazilian Blues Band em certame nacional da época, com a música "Feeling", de Luiz Kaffa e Richard Well. Em 1997, com a canção "Harlem Blues" um poema de Cassiano Nunes, musicado por Renato Matos, ganhou vaga na coletânea Prêmio Renato Russo, da Fundação Cultural Do Distrito Federal, e foi parte da trilha sonora,l com participação da banda nas filmagens, do premiado curta "Viva Cassiano", de Bernardo Bernardes. Também em 1997, participou da coletânea "Pra Pirá Brasília" com mais 22 outros artistas nascidos e radicados no Distrito Federal. 

Em 1998, a banda se classifica na terceira colocação do Skol Rock – Etapa Centro- Oeste, com a música Cachaça, Fumaça e Rock n' Roll. A partir de 2001, a banda participou efetivamente do evento de fundação do Clube do Blues de Brasília, quando o Autódromo de Brasília recebeu 2.000 pessoas, que doaram quase duas toneladas de alimentos para entidades carentes do DF. Na ocasião, a banda cedeu instrumento e palco para o guitarrista alemão Joerg Schmidtke. Do encontro veio o convite para apresentações em oito cidades do norte da Alemanha, excursão que ocorreu no final de 2003.

Com a experiência internacional a banda já se sentia preparada para a realização do primeiro registro fonográfico. As composições foram feitas a toque de caixa, vindas de letras escritas por Luiz Kaffa desde o início da banda, com arranjos, em sua maioria, feitos pelo Baixista Célio de Moraes e pelo Guitarrista Leonardo Vilela. 

O CD "Rapadura com Bourbon" foi lançado em 2003, para uma sala Martins Penna do Teatro Nacional lotada. O lançamento nacional teve direito a crítica elogiosa da revista Blues n' Jazz, única do gênero no Brasil, e a lançamento no Bourbon Street, maior casa de shows de blues e jazz da América Latina, no Bairro de Moema, na capital paulista. O lançamento do CD "Rapadura com Bourbon" deu fôlego à banda e serviu de ferramenta à astuta produtora Jussara Duré, que a partir daí conseguiu colocar o quinteto pra tocar em festivais renomados de Blues e Jazz em todo o País. A Brazilian Blues Band tocou nos Festivais Bossa n' Jazz, de Pipa – RN, Vijazz, de Viçosa – MG, Guaramiranga – CE, Festival de Inverno de Pedro II – PI, e no maior festival de blues e Jazz da América latina: o Festival de Blues e Jazz de Rio das Ostras, no Estado do Rio de Janeiro. Não citando aqui as apresentações fora do circuito de festivais em todas as regiões do Brasil. 

Em 2012, depois de um longo e tenebroso inverno fonográfico devido às intempéries da música independente, foi lançado o CD 500 Gramas Blues (música vencedora do I Festival de Música do Guará). O CD traz canções autorais com letras mais maduras, voltadas para o contexto político/social, todas de autoria de Luiz Kaffa, com arranjos de toda a banda, que agora contava com o talento do tecladista Marçal Ponce. As músicas podem ser baixadas gratuitamente na página da banda no Facebook. A banda ainda participou de duas coletâneas paulistas "A Máfia da Mortadela" e "Brazilian Blues Volume II". O avanço na qualidade do trabalho musical da banda, explicitado pelo novo CD, foi essencial para o convite da Guitar Player e para esse momento especial em que a banda vive, com orgulho de representar Brasília pelo Brasil afora. 

Nas comemorações dos 54 anos de Brasília a Brazilian Blues Band dividiu o palco principal com a Nação Zumbi e os Paralamas do Sucesso. Em 2014 a banda faz 20 anos de estrada e tem planos de lançar CD com canções inéditas e DVD ao vivo com material selecionado dos três CDs. Durante o ano o shows serão especiais com uma pegada geral destes 20 anos de Brazilian Blues Band.

Tecnologia do Blogger.