Beth Hart & Joe Bonamassa - Seesaw (Review)


Antes do senhor apertar o play acho que vale a pena dizer que esse disco é MUITO BOM, se você gostou do primeiro ("Don't Explain") inevitavelmente vai cair de amores por este aqui, pessoalmente achei este aqui ainda melhor que o anterior, a pegada é ainda mais visceral! O Blues ainda esta presente obviamente mas o som está mais swingado, mais solto, rola até um saxofone! E a dupla Hart-Bonamassa  dá um show, a voz dessa mulher é um espetáculo, e a guitarra do americano despensa comentários, mas escute a Jam e teça seus próprios comentários pequeno gafanhoto.

Abrindo o disco temos o swing Blues de ''Them There Eyes'' que já mostra desde a primeira faixa que a dupla não está de brincadeira, é a mesma ''ideia'' do disco anterior, os caras selecionam os clássicos e sacodem o barraco, o disco flui fácil demais, cada faixa é maravilhosamente bem tocada e tem de tudo, desde a malícia vocal de ''Close To My Fire'', o frenesi de ''Nutbush City Limits'' até o brilhantismo sentimental de ''I Love You More Than You'll Ever Know'' que arrepia tudo, congela seu cérebro, a voz de Hart penetra fundo no seu corpo, igual um tiro, é cruel, sentimento puro, a música começa e você congela, o vocal, o solo de guitarra no final. Uma das melhores do disco!

Mas sem essa de ficar choramingando não meu querido, bola pra frente, agora é a vez da pegada elegante de ''Can't Let Go'' que abre alas para a dupla se consagrar com mais uma bela bolacha, a próxima sequência é arrebatadora, temos a versatilidade de ''Miss Lady'' com mais um belo solo de Joe, o Blues raiz de ''If I Tell You I Love You''. A voz de Beth nesta faixa vale o ingresso, arrasta sua mente para os anos 30. Uma puta viagem! Com pequenas escalas para a leveza instrumental de ''Rhymes'', mais um show de Hart em ''A Sunday Kind Of Love''. A mulher manja. Chega a ser tão bom que ofusca a guitarra de Bonamassa em alguns momentos, é fantástico!

E para mostrar que ''Bona'' não quer ficar pra trás, o americano tratou de arrepiar a Les Paul na faixa título do disco, ''Seesaw'', finalizando o tira teima na saideira respeitável de ''Strange Fruit''. Mais um belo disco da dupla, tomara que continuem trabalhando juntos, essa mistura deu muito certo, uma voz sensacional com uma guitarra sensacional... Poesia para meus ouvidos meu caro, recomendadíssimo!

Escrito por Guilherme Espir do blog Macrocefalia Musical

Tecnologia do Blogger.