Entrevista com a banda de Southern Metal paulista Tallene


Se tem uma pessoa que eu curto conversar, pelo Facebook, é o Marcelo Smile, vocalista da banda de Southern Metal Tallene. Ontem ele respondeu algumas perguntas que envie, falando um pouco mais de como surgiu a banda, da aceitação das letras em português, do novo álbum, "Apologia à Ostentação do Nada", e projetos futuros, entre eles o Southern Metal Brasil Festival

Além do Marcelo, fazem parte da banda o Jair Rosa (Guitarra), Hellvz Bernardes (Baixo), Iuri Barboni (Bateria) e Thiago Proficio (Guitarra).

Leiam a entrevista, curtam a fan page da banda no Facebook e baixem o álbum dos caras.

Como de praxe, apresente a banda e fale um pouco sobre seu estilo.

Bom, vamos lá, o Tallene começou mais ou menos no final de 2010/começo de 2011. Já com a proposta de fazer um som mais puxado para o Southern Metal e com um pouco de influencia de Hardcore, o que é bem notável em nossas músicas. Em mais ou menos um ano de banda nos lançamos nosso primeiro EP, intitulado de "Bem-vindo ao Caos" e contendo 5 músicas. Após o lançamento do EP começamos tocar bastante, tanto em São Paulo como fora da cidade. Nesse meio tempo houve algumas mudanças de formação que acabou tirando a banda um pouco dos palcos e após fechar a nova formação começamos com a gravação do nosso primeiro álbum. "Apologia à Ostentação do Nada" foi lançado em março de 2013 (se eu não me engano), um pouco antes nós lançamos o clipe do single "Manipulador" que foi veiculado em diversas mídias, tanto dentro quanto fora do pais. O lançamento do CD fez com que a banda volta-se um pouco mais aos palcos e ajudou a expandir um pouco mais o público. Acho que é isso ai.



O CD de vocês, "Apologia à Ostentação do Nada", contém muitas críticas. Fale um pouco das letras do álbum e das críticas que elas transmitem.

Eu tenho uma preocupação grande em tentar passar algo através das minhas letras pra galera. Acho isso importante, tentar conscientizar ou pelo menos expor uma opinião sobre determinado assunto. No "Apologia à Ostentação do Nada" eu acabei abordando diversos assuntos, a que acabou refletindo mais foi a "Manipulador", mas tem também a "#Installene" que fala sobre redes sociais e internet em geral. Alguma outras faixas acabam abordando uma critica voltada a atitudes pessoais, uma critica direta a uma pessoa (fictícia ou não), casos como "Angelina" e "Bem-vindo ao Caos". Na verdade todas as letras tem um fundo de critica.



A faixa "Manipulador" foi lançada pouco antes dos protestos que sacudiram nosso país durante a Copa das Confederações. O trecho "Minhas marchas, minhas idéias e intenções/Isso você não pode me tirar" traduz bem o que aconteceu naqueles ótimos dias, pelo menos para mim. Fale um pouco da letra dessa canção.

Esse letra obviamente não foi pensada para o acontecimento, por incrível que pareça eu não sou vidente (risos). Mas acabou calhando muito bem com tudo que aconteceu, com toda essa comoção do povo em sair pra rua e lutar por algo. A letra fala sobre a resistência de não absorver tudo que as grande mídias em geral tentam te enfiar na cabeça, te fazer cada vez mais acomodado, fazer com que você siga tal tendencia, que você compre isso ou aquilo. Fala que há coisas que por mais que elem queiram eles não podem nos tirar, que a sua essência ainda é mais importante que tudo isso. Foi uma tentativa de abrir um pouco a cabeça da galera pra esse tipo de coisa, mais ou menos como diz a letra "te mostro o mundo, sobre o meu conceito de ignorar o que eles dizem que é bom".



Eu dedico a Tallene uma parte dos créditos por hoje gostar tanto de música cantada em português. Cresci escutando Heavy Metal e sei que é muito complicado ganhar notoriedade cantando em português. Como foi a aceitação dos fãs no início e como é agora?

Cara, na verdade isso acabou virando um diferencial nosso, nada contra quem compõe em inglês. Mas sei lá cara, eu sou brasileiro, moro no Brasil, quero que a galera que escute os nossos sons e entendam 100% do que eu estou querendo falar. Muita gente começou a escutar nosso som justamente por causa disso, o cara entende as letras, consegue cantar junto e se identificar. O grande problema na real é que compor em português é muito complicado, tem que tomar um cuidado absurdo para não ficar algo, digamos, brega. Mas ouvindo tudo eu acho que consegui chegar em um resultado bacana, de transpor em letras tudo o que eu pensava, de uma forma fácil de assimilar e que não fique brega.



Alguns anos atrás nem ouvíamos falar em Southern Metal criado no Brasil e hoje temos diversas bandas e um festival está nascendo. Como vocês veem a evolução dessa "cena" em formação?

Eu vejo que essa "cena" está começando a crescer e se tornar um pouco mais conhecida por aqui, as redes sociais nos mostram isso. O que acontece é que tem muita gente que curte as bandas de southern gringas, mas não achavam nada por aqui parecido. Agora a galera está achando e vai se identificando com as bandas. O bacana é que está todo mundo se ajudando, um exemplo bem fácil de dar é esse site. Que desde o começo sempre deu apoio ao Tallene e a todas as bandas do gênero, ajudando a espalhar o nosso som e informar um pouco sobre a cultura e a historia do Southern. O importante é que isso não pare, não precisamos formar uma cena e se excluir dos outros. Justamente ao contrario, temos que nos ajudar e sempre estar envolvidos com a galera de tudo quanto é gênero.



Fale um pouco mais sobre o que a banda está planejando para o futuro

Cara nos estamos planejando beber bastante até o final do ano e quem sabe tocar (risos). Brincadeira, nós pretendemos tocar mais, apesar que hoje em dia está bem complicado a relação banda x show, mas estamos nos virando. Quem sabe lançar mais uns dois clipes, um já está meio que em andamento, o outro nos temos a ideia mas não sabemos se vamos acabar fazendo ou não. Provavelmente ano que vem lançaremos mais um EP, isso é certeza, recheado de criticas, acho que até nesse EP terá quem sabe a critica mais ferrenha de todas já feita pela banda. O que é bacana, pelo menos pra gente (risos).

Agradeço o espaço novamente para expor as ideias do Tallene a todo mundo que acompanha o site, que é com certeza o mais completo e o que dá mais apoio ao Southern nacional. Tamo junto.

Tecnologia do Blogger.