Tallene - Apologia à Ostentação do Nada (Review)


Desde os tempos que comecei a escutar Heavy Metal, lá no longínquo ano de 2002, sempre estive bem próximo das raízes do Southern Metal, escutando Pantera e bandas de Groove Metal, mas nunca me atentei especificamente ao Southern Metal. Em 2011 conheci o Texas Hippie Coalition e Hellyeah, foi ai que passei a procurar mais bandas do estilo. Aqui no Brasil a Tallene foi a primeira que conheci.

"Apologia à Ostentação do Nada" é o segundo álbum da banda, rápido, agressivo, sujo, sem frescuras, esses são alguns dos adjetivos que podemos dar para o álbum. O álbum é curto, trinta minutos, e é pancada no ouvido o tempo todo. O som é pesado e isso não faz muita diferença para a minha experiência musical, já estou bem acostumado com isso, é ai que entram as letras das canções. 

As letras da banda sempre foram muito críticas, o título do álbum já mostra isso, e isso não é diferente nesse primeiro álbum. Nesse período de manifestações em nosso país, eu participei ativamente aqui em Belo Horizonte, a faixa "Manipulador" e sua letra se tornou na minha "canção de protesto". "Eu não sou iludido com seu discurso tão fraco, fútil e manipulador", isso diz tudo, explica muito o sentimento de muitos jovens da minha idade. É a melhor faixa do álbum e até ganhou um videoclipe (Assistam no fim da postagem).

"#Installene" é outra faixa que crítica um ponto bem característico da nossa geração: "Compartilhar os fatos não te faz revolucionário / Sei que você deu um like ali. Mas não, realmente achou que algo iria acontecer. Não adianta se esconder, ou não 4:20 da tarde, atualizando o status. Vai se fuder" e continua, "criar coragem pra começar a fazer as coisas com suas próprias mãos, com o seu sangue pelo que é teu. E suas verdades nunca morreram". Esse último trecho diz muito. Não sei como esse período será lembrado no futuro, mas estou orgulhoso por ter ido às ruas, ter criado coragem para lutar pelo que é meu, nosso e ver que tudo isso deu alguns resultados imediatos.

Destaco também "Porn", "Bem vindo ao caos", "Las Jegas" e "Regras?".

Chega de escrever, parem de ler essa droga de texto e baixem o álbum gratuitamente em tallene.bandcamp.com.

Tecnologia do Blogger.