Poco - All Fired Up (Review)


Se você não conhece Poco, perdeu muito tempo não escutando uma das melhores bandas de Country Rock de todos os tempos. A banda foi formada em 1968 por Richie Furay, Jim Messina e Rusty Young, que tinham acabado de deixar o Buffalo Springfield, que contava também com um tal de Neil Young e Stephen Stills. Nos anos 60 foram alguns álbuns magníficos  muitas trocas de membros e, atualmente, a banda é capitaneada pelo Rusty Young, único membro da formação original. 

Eu não escutava uma canção do Poco a muito tempo e fui surpreendido por esse novo álbum, seja pelo fato de não saber que ele iria ser lançado pela qualidade do material que escutei.

O álbum inicia com a perfeita "All Fired Up", uma faixa que te faz balançar o esqueleto e cantar o refrão. A faixa é bem Country Rock, mas algo me fez lembrar de Grateful Dead. "Drink It In" é mais uma faixa que encanta, não só pelos toques de Southern Rock, influência que pode ser notada em todo o álbum, mas, principalmente, pela bela performance do Rusty Young nos vocais.

Escutei "Regret" umas quatro vezes seguidas, essa faixa é a mais linda do álbum, uma que facilmente seria gravada pelos Eagles e, para mim, já se tornou um clássico do Poco. Mais uma vez destaco o vocal do Young. 

"A Little Rain", "Hard Country", "Love Has No Reason" e "Long Shot" são as outras faixas que completam o time das perfeitas desse álbum. Se eu fosse falar de todas ia ficar muito repetitivo, pois o Young se destaca em todas. Mas e o resto da banda? Todos extremamente competentes em seus instrumentos.

Esses 11 anos sem um lançamento foram recompensados com "All Fired Up" e compartilho da opinião do guitarrista Jack Sundrud de que "tudo em All Fired Up é relevante para as raízes musicais da banda e abre uma nova trilha para o futuro. As músicas são instigantes, divertidas e acima de tudo, puro Poco".
Tecnologia do Blogger.