The Georgia Satellites - Open All Night (Review)


"Open All Night" é o segundo álbum de estúdio da The Georgia Satellites, lançado em 1988, pela Elektra Records.

A primeira faixa "Open All Night" abre o disco com uma levada Southern Rock encorpada, com boas doses de Blues, extraindo muito feeling das 6 cordas. "Sheila" já passeia pelo Hard/Blues, refrão alegre, um belo solo de guitarra, é uma música que têm uma levada bem dançante.  A faixa "Whole Lotta Shakin'" mantém a pegada dançante com uma levada a lá Jerry Lee Lewis, Blues Rock, solos que alternam entre piano e guitarra, ótima canção, não sei se posso chamá-la de COVER, mas lembra a canção do Jerry, só que a letra não está totalmente igual. Já "Cool Inside" surge com riff's mais densos, Southern Rock calibrado, forte ataque das 6 cordas, Rick Richards faz uma tempestade de licks e solos, perfeita canção.

O cover "Don't Pass Me By" do Beatles Ringo Starr, ganha boas pitadas de Southern Rock, tornando-se uma canção com mais energia, bela interpretação. As faixas "My Baby" e "Mon Cheri" aparecem com riff's cadenciados, passeando fortemente pelo Blues Rock, com solos bem expressivos, refrões animados, duas ótimas canções. "Down And Down" e "Dunk 'N' Dine" ganham riff's com um toque mais Southern/Hard Rock, refrões com forte apoio dos backing vocals, solos técnicos e com muito feeling, duas músicas pra cair na estrada e voar alto. Na sequência "Baby So Fine" é Southern Rock com boas doses de Rock clássico, música com uma pegada lembrando The Who, destaque para a batida firme de Mauro Magellan.

Pra finalizar, a faixa "Hand To Mouth" é a canção mais suave do álbum, ganhando arranjos bem trabalhados, solos com slide, um belo refrão, comprovando a opinião de Richards e Price em trazer Dan Baird aos vocais, o cara canta muito. A capa do álbum parece de álbum de Hard Rock/AOR, não sei se isso 'afasta' alguns dos fãs do gênero Southern Rock. "Open All Night" é um álbum dosadamente Southern Rock com boas pitadas de Hard Rock e muito Blues, com solos e riff's de alto teor. É mais um ótimo álbum para ser ouvido acompanhado por muitas cervejas e Jack Daniel's.

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.