Jefferson Gonçalves – Encruzilhada (Review)


Quarto disco de carreira do tocador de harmônica, Jefferson Gonçalves, "Encruzilhada" não é um disco de blues puro. Trata-se de uma "brincadeira" como o próprio músico admite, cuja aposta é a fusão de sons, do Mississsippi ao Maranhão, do Sertão à África.

Seguindo a lógica de seus álbuns antecessores, "Gréia" e "Ar Puro", Jefferson celebra a diversidade da música regional brasileira, principalmente nordestina, tudo diluído, é claro, à sonoridade do blues. Porém, "Encruzilhada" conta com uma mistura ainda mais intrincada, entre expressões musicais brasileiras, africanas e bluseiras. O resultado, surpreendente, é uma miríade de ritmos.

Para tal empreitada Jefferson é acompanhado por compadres e tocadores afiados, que trazem sanfonas, rabecas, flautas violas e vários instrumentos percussivos, formando uma verdadeira, e improvável, orquestra. A maior parte das treze faixas que compõem o disco é instrumental. Os vocais em "Catfish Blues", "Down in Mississippi", "Long Hard Road" cabem ao violonista Kléber Dias. O cantor americano Richard Werner canta "My Baby is Back" e na penúltima faixa, "Raízes" o vocal é assumido pelo senegalês Cheikh Guissé.

"Encruzilhada", canção que dá nome ao disco, aponta para as quatro direções que a imagem da encruzilhada nos remete, entre harmônicas, fólios de sanfona e sons de flauta.

"Catfish Blues", clássico imortalizado por Muddy Waters, recebe uma versão carregada de regionalidade nordestina, notadamente graças às percussões que ditam a linha rítmica, entre intervenções de slide guitar e de harmônicas. Algo rock and roll, "Tudo Azul" de autoria do multi-instrumentista Carlos Malta, possui guitarradas psicodélicas, harmônicas bluseiras e o som singelo de um metalofone. E tudo soa com muita naturalidade.

"Long Hard Road", uma balada, é marcada por belos temas da harmônica diatônica e solos guitarrísticos. "Down in Mississippi", clássico que dispara contra a difícil vida dos negros no estado sulista americano, é um blues-rock, ponteado por um ritmo de ciranda. Destaque para o afiado solo de harmônica contido no meio da canção, entre uma instrumentação que lembra as bandas setentistas.

Em "Coisa de Cumpadi", ao som de aboios e em um clima capiria, há uma alquimia perfeita entre sertão e folk. "Arrumando a Casa", com intervenções contagiantes de harmônica e matalofone, começa em baião, passa por uma levada africana e termina em um ritmo que remete às bandas de pifes. O clima de mistura continua em "Kariri", em que harmônica, sanfona, flauta e rabeca fazem o que pode ser entendido como um verdadeiro tributo a Luiz Gonzaga. "Harp Groove" é um solo de Jefferson, que explora uma sonoridade algo percussiva, em sua harmônica diatônica.

Entre uma expressiva linha de baixo, o som oco de uma moringa e uma guitarrada que tem um quê de Bo Diddley, "My Baby is Back" é bluseira, quente e envolvente. "Na Hora!", swingada, aposta em ritmos maranhenses, entre palmas e uma animada orquestração de percussões e afins.

"Raízes" e "Água Viva", faixas bônus, são canções dotadas de grande sensibilidade. A primeira, marcada pela voz profunda do senegalês Cheikh Guissé, traz uma sonoridade africana, entre sons percussivos característicos, e termina em um ritmo de samba, o que nos dá algumas pistas sobre as raízes da música feita por bambas, sertanejos e bluesmans. Já "Água Viva" é singela, ponteada por belas melodias de harmônica, rabeca e sanfona.

"Encruzilhada" é um disco ousado, que nos apresenta fusões, diálogos e encontros entre blues e sertão. E nesse verdadeiro caldeirão de sons e misturas inesperadas, que parecem encurtar fronteiras, somos apresentados à origem de tais sonoridades, a Mãe África, cuja musicalidade, definitivamente, moldou os principais ritmos do século XX.

Faixas:

01 – Encruzilhada (Jefferson Gonçalves, Ranier Oliveira & Beto Lemos)
02 – Catfish Blues (Muddy Waters)
03 – Tudo Azul (Carlos Malta)
04 – Long Hard Road (Norton Buffalo & Roy Rogers)
05 – Down in Mississippi (Mavis Staples)
06 – Coisa de Cumpadi (Jefferson Gonçalves & Marcelo Maia)
07 – Arrumando a Casa (Jefferson Gonçalves, Kleber Dias, Marco BZ & Anderson Moraes)
08 – Kariri (Jefferson Gonçalves, Ranier Oliveira & Beto Lemos)
09 – Harp Groove (Jefferson Gonçalves)
10 - My Baby is Back (Jefferson Gonçalves & Kléber Dias)
11 – Na Hora! (Jefferson Gonçalves, Oliveira Neto & Samir Aranha)
12 – Raízes (Jefferson Gonçalves, Kleber Dia & Cheikh Guissé)
13 – Água Viva (Jefferson Gonçalves, Kleber Dias & Beto Lemos)

Tecnologia do Blogger.