The Four Horsemen - Gettin' Pretty Good At Barely Gettin' By (Review)


"Gettin' Pretty Good...At Barely Gettin' By..." é o segundo e último álbum de estúdio da The Four Horsemen, lançado em 1996, pela Magnetic Air. O álbum foi produzido por Richard Chycki.

O disco abre com "Still Live And Well" um Hard Rock de alta dosagem sonora, riff's contagiantes, solos envenenados com muito wah-wah. A faixa-título "Gettin' Pretty Good At Barely Gettin' By" surge como um Southern/Hard Rock cadenciado, riff's com slide, um solo que nos faz tirar o chapéu, uma levada ao estilo The Black Crowes, bem envolvente, ótima música. "Drunk Again" mantém viva a pegada Southern Hard/Blues Rock, com riff's cadenciados, um refrão que ganha participação da cantora Kaytalin Kiss, mais uma ótima música. Já "Livin' These Blues" apresenta uma sonoridade bem The Georgia Satellites com pitadas de The Black Crowes, uma levada estradeira e com belos fraseados guitarrísticos.

A faixa "Song For Absent Friends" é uma balada acústica bem suave, que ganha um pouco mais de vida no refrão, é uma música agradável e com uma letra bonita. "Keep Your Life" é mais uma música com uma levada mais agradável, não chega a ser uma balada, é o tipo de música que deixa o ambiente em perfeita harmonia, ótimos solos de guitarra. Na sequência "Hot Rod" aparece com riff's pesadamente Rockabilly, uma CACETADA SONORA, música pra queimar asfalto, Dave Lizmi e Frank Starr estão ligados em alta voltagem. As faixas "Rock My Universe" e "Back In My Business" continuam mantendo firme a pegada Hard Rock 80s da banda com pitadas AC/DC'ianas, riff's cheios de energia, clichês matadores, solos flamejantes e refrões que nos levam a sentir orgulho do som que estamos ouvindo.

"Hit The Road" é mais uma canção acústica, estradeira, que mostra toda a química que eles tinham pra fazer música, uma bela canção. "Keep On Keepin' On" e "My Song" agradam nossos ouvidos com uma levada Hard/Blues Rock bem The Georgia Satellites, com muitos solos de guitarra, técnica e muito feeling extraído das 6 cordas, ótimas canções. Pra fechar, "What The Hell Went Wrong" é aquele tipo de Southern Rock agradável, que ganha forte apoio dos backing vocals, deixando o refrão bem destacado, uma música pra ser ouvida contemplando uma boa bebida, ou pegando uma auto-estrada pra sentir a brisa do vento bater na cara.

O álbum foi marcado por grandes e trágicos acontecimentos, a banda foi demitida pela Def American, em 1994 o baterista Ken Montgomery faleceu de overdose, em 1995 o vocalista Frank Starr foi atropelado e ficou em coma até 1999, Haggis e Ben Pape foram embora, Dave Lizmi assumiu a responsabilidade e se dedicou a finalizar o álbum. Apesar dos pesares que envolveram a vida da banda e a gravação deste álbum, não há canções tristes, apenas canções que definiram o perfeito som tocado por esta grande banda, canções alegres e cheias de energia. É um ótimo álbum, não pode ficar de fora da coleção de um verdadeiro Rockeiro, é obrigatório. O álbum nos traz uma lição: 'Aconteça o que aconteça, a vida deve seguir em frente!'. Infelizmente, o guitarrista Dave, decidiu não continuar com a banda, eu entendo o lado dele, deve ter sido muito difícil pra ele. Agradeço os ótimos álbuns que esta banda lançou, e desejo paz de espírito aos que estão vivos e aos que já nos deixaram. Uma cerveja em agradecimento.

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.