Blackfoot - Siogo (Review)


"Siogo" é o sexto álbum de estúdio da Blackfoot, lançado em 1983, pela Atco. O álbum foi produzido por Al Nalli, e marcou o início da mudança do estilo da banda, que adotou uma pegada muito mais AOR em suas canções. O quarteto passou a ser um quinteto, pois o ex-tecladista da banda Uriah Heep, Ken Hensley, foi convidado a tocar com a Blackfoot. O álbum gerou o hit "Teenage Idol" que também foi usado pela NFL. O nome Siogo no dialeto indígena significa "próximo a alguma coisa", no caso, esta "alguma coisa" acabou por ser o fim da banda. Após o lançamento do álbum, em janeiro de 1984, Charlie Hargrett deixou a banda.   

Review faixa a faixa:

1 - "Send Me An Angel" - Você de cara se pergunta: "Parece que tem algo de estranho aqui". Isso se chama AOR. Teclados mais presentes, sintetizadores, e uma pegada guitarrística muito menos "Country/Rock/Blues" e bem muito mais Hard Rock/AOR. Me surpreendi com a voz do Medlocke.

2 - "Crossfire" - Aqui aparece um riff um pouco mais denso e preciso. A pegada da música ainda é Hard Rock/AOR, mas a levada é bem empolgante, viva e algumas horas bem melódica. Para o estilo adotado do álbum, essa é uma ótima música!

3 - "Heart's Grown Cold" - Essa música é da banda escocesa Nazareth. Rickey e Ken Hensley tem um timbre de voz que quando unidos aos backing vocals de Michael Osborne e Lala, dão um toque dançante no ar. Uma ótima interpretação!

4 - "We're Goin' Down" - Riff's com muita energia, que se não tivessem o apoio dos teclados de Ken Hensley, seríamos humildes em dizer que essa música estaria dentro do álbum "Marauder". Um Hard Rock com um teor elevado de testosterona, guitarras com muita pegada e solos nervosos. Ótima música!

5 - "Teenage Idol" - O hit usado na NFL daquela época. O clipe dessa música deve ter gerado sérias dores de cabeça em Charlie Hargrett, já que sua aparência não era bem "aquela" que eles queriam ver na MTV. Rickey Medlocke interpreta o clipe meio que Jon Bon Jovi. A música é bem carregada por teclados, altamente AOR do começo ao fim. Merece estar entre as 10 melhores canções do gênero AOR. Já o clipe, eu me racho de rir na parte do ônibus!

6 - "Going In Circles" - Mais uma música com uma pegada bem HardRock AOR. O tipo de música que entra bem suave e agradável aos ouvidos.

7 - Run For Cover - Outra música bem Hard Rock/AOR, com uma levadinha viva e um refrão um pouco mais suave.

8 - "White Man's Land" - Uma introdução guitarrística bem criativa, cheia de técnica e swing. Essa música tem uma pegada mais Hard Rock, com riff's calibrados e um solo bem técnico. Ótima música. Mais uma que soa bem ao estilo do álbum "Marauder"!

9 - "Sail Away" - A levada é bem Hard Rock/AOR, que nos lembra bem aqueles filmes feitos na década 80's. A música é bem agradável, uma melodia que tem uma pegada bem mais viva.

10 - "Drivin' Fool" - Uma verdadeira porrada na orelha. Sim, essa música tem uma levada apresentada em "Tomcattin'" e "Marauder". Uma pegada acelerada, cavalgada matadora, guitarras martelando riff's super precisos e um solo perfeito. Tipo de música pra pisar o pé numa auto-estrada!

Seria muito fácil eu começar criticando este álbum, afirmando: "é o fim decretado", mas vamos entender exatamente o que foi "Siogo". Em 1983, o AOR estava super em alta, muitas bandas de Southern Rock estavam aderindo ao estilo ou ficavam para trás (sem oportunidades de shows, gravações, sem grana, entende?), já que as gravadoras queriam bandas para febre chamada MTV. Certo, concordo com muitos fãs que "Siogo" é a fase decadente da Blackfoot, mas isso não quer dizer que estamos diante de um péssimo álbum. Claro, eu prefiro a Blackfoot com aquela pegada de "No Reservations" até "Marauder", mas vejo "Siogo" como um desafio que os membros da Blackfoot tiveram que passar. 

A única banda de Southern Rock que se deu bem ao aderir o AOR foi a 38 Special, sem dúvidas, mas tudo porque eles tinham "o jeito pra coisa". A Molly Hatchet também aderiu, e até que foi bem, mas com a chegada de Phil McCormack eles voltaram a fazer músicas menos comerciais. Fico super chateado ao ver que depois deste álbum a banda original se desfez, apenas Rickey Medlocke e o recém chegado Ken Hesnley permaneceram por mais um tempo. Acredita-se que o nome Siogo tenha sido extraído das iniciais de "Suck It Or Get Out!" (uma gíria obscena), tal frase encontrava-se no ônibus que a Blackfoot usava para fazer as turnês pelos EUA, e teria sido escrita pelos roadies da banda. 

A música "Drivin' Fool" entraria nos álbuns "Tomcattin'" ou "Marauder" sem nenhum problema, mas por ela ter sido lançada neste álbum, alguns ficam cegos e surdos pra perceber isso. No mais, pra mim "Siogo" é sim um álbum que dá pra ouvirmos, basta largarmos essa estúpida qualidade humana de rotular e prejulgar as coisas. E se você acha que "Siogo" é um dos piores álbuns da banda, que ela acabou pra você após seu lançamento, lhe digo: "Viver de banda não é fácil!".

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.