Michael Burks - Show of Strength (Review)


"Show of Strength" é o último álbum de Michael "Iron Man" Burks, morto recentemente, em julho de 2012 (pouco depois de encerradas as gravações do disco). Pertencente ao time de feras da Aligattor Records, o cara foi um grande bluesman, dono de um voz marcante e de guitarrada afiada.

Em seu derradeiro trabalho, Burks nos apresenta um blues vigoroso, temperado por solos fulminantes e uma pegada soul. Suas guitarradas soam com algo do blues enérgico de Stevie Ray Vaughan e algo da bluseira à Chicago de caras como Freddie King. Tudo isso com o auxílio precioso de uma banda entrosada: Wayne Sharp no órgão e piano; Terrence Grayson no baixo e Chuck "Popcorn" Louden na bateria. Destaque para as linhas de órgão que norteiam quase todas as canções do álbum.

"Count On You" introduz a porrada bluesística, devidamente. As primeiras notas da guitarra (em um riff que lembra "Sunshine of your Love" do Cream) invadem os ouvidos do ouvinte, de maneira visceral, dando alguns indícios do que teremos pela frente. O órgão soa ao fundo, acompanhando o vozeirão de Burks.

"Take A Chance On Me, Baby" chicoteia solos avassaladores, cujas notas Burks destila com energia de sua guitarra. "Storm Warning" e "Can You Read Between The Lines", ambas marcadas por ritmos funkeados, são canções envolventes, em que se sobressai o belo trabalho da cozinha que acompanha as guitarradas de Burks.

Com peso, acordes distorcidos introduzem "Cross Eyed Woman". Com um "que" de Hendrix, a canção é uma verdadeira pedrada em que Burks mostra toda sua técnica no slide guitar. Com mais de cinco minutos é o tipo de canção que deve ser reverenciada pelos amantes de uma boa guitarrada!

"Little Juke Joint" é um blues com uma pegada mais tradicional, cadenciada por um tema sujo, uma esperta harmônica e uma voz potente, forte como uma boa dose etílica.

Burks empresta interpretações emocionantes a "24 Hour Blues" e "Valley Of Tears", blues em que as notas de sua guitarra ecoam com o devido lamento. "Since I Been Loving You" segue na mesma linha, mas vale a pena ser ressaltada: mais de sete minutos de pura bluseira, com Burks debulhando solos afiados.

O clima esquenta em "I Want To Get You Back", em que somos bombardeados com solos virtuosos (vale a pena ouvir com atenção o minuto final da música). "What Does It Take To Please You" nos apresenta uma guitarrada mais limpa, em uma levada deliciosa carregada do Chicago blues dos anos 1960 e 1970.

"Feel Like Going Home" encerra a odisseia bluesística de "Show of Strength" de maneira admirável. A intepretação de Burks para esse clássico gospel de Charlie Rich surpreende, na mesma proporção que emociona. Para as pedras chorarem!

"Show of Strength" é um petardo de Michael Burks, morto prematuramente aos 54 anos. Inesperadamente, um álbum que cumpre com emoção o papel de derradeiro trabalho desse grande bluesman.
Vida longa ao blues de Michael Burks!

Faixas:

01 – Count On You (Vieregge & Mabrey)
02 – Take A Chance On Me, Baby (Burks & Sumner)
03 – Storm Warning Tiven, Reale & Vivino)
04 – Can You Read Between The Lines (Reid & Clarke)
05 – Cross Eyed Woman (Burks & Sumner)
06 – Little Juke Joint (Burks & Sumner)
07 – 24 Hour Blues (Barri, Price & Walsh)
08 – Valley Of Tears (Cameron)
09 – Since I Been Loving You (Burks, Sumner & Wikin)
10 – I Want To Get You Back (Nicholson & Hambridge)
11 – What Does It Take To Please You (Burks)
12 – Feel Like Going Home (Rich)

Tecnologia do Blogger.