Poesia: Sobre Robert Johnson

Imagem de Carlos Jorge Jr Carliga

Sobre Robert Johnson

Dizem sobre o diabo...
o Mississippi e o blues.
Quem dirá que não foi profano?

Dizem que foi em uma encruzilhada...
Lá pelas tantas, um algoz e um trato.
O peito em chamas,
suas mãos dançando como nunca pelas cordas do violão.
Quem dirá que não?

Dizem que foi trágico...
Poeta,
por linhas tortas e curvas de mulheres,
desenhando blues.
Caminhando com a sutileza de um ébrio
(vida e whisky envenenado).
Com a sina de um Fausto.
Com a incerteza de um errante.

Quem dirá que não foi sagrado?

Anderson Lobo
(poetaandersonlobo.blogspot.com)
Tecnologia do Blogger.