Little Feat - Rooster Rag (Review)


"Rooster Rag" é o décimo sexto álbum da carreira do Little Feat, uma das bandas mais ecléticas que eu conheço, tendo fases Southern Rock, Blues, R&B, Boogie, Country, Folk, Gospel, Soul, Funk e Jazz fusion. A carreira do Little Feat é dividida em duas partes: antes e depois a morte do Lowell George, assim como fazemos com o Lynyrd Skynyrd. "Rooster Rag" é o primeiro CD da Era pós-Lowell George que escuto, depois disso escutei os outros álbuns, e admito que fiquei muito surpreso com o que escutei.


Da formação clássica, que tocou de 1972 a 1979, ainda temos o Bill Payne (vocais e teclados), Paul Barrere (vocais, guitarra), Kenny Gradney (baixo) e o Sam Clayton (congas, vocais e percussão). Da formação clássica só falta o Lowell George, que morreu em 1979, e o baterista Richie Hayward, que saiu da banda em 2009 e morreu em 2010. O álbum é a estréia do baterista Gabe Ford e do guitarrista e vocalista Fred Tackett.

Não posso deixar de citar a ilustre participação de um dos maiores compositores da história do Rock, Robert Hunter, que ficou famoso pelas centenas de músicas escritas para o Grateful Dead em parceria com o Jerry Garcia. Hunter e Bill Payne escreveram quatro músicas juntos, "Rooster Rag," "Salome", "Rag Top Down" e "Way Down Under".

O álbum, como um todo, é muito agradável e temos como destaque "Candy Man Blues", "Rooster Rag", "Salome" , "The Blues Keep Coming", "Mellow Down Easy" e "Rag Top Down".  A Era pós-Lowell é marcada por muitos CDs medianos e vejo "Rooster Rag" como o melhor. Não é um álbum magnico, não é perfeito, mas ainda assim é muito bom. Antes eu tinha um Top 5 de álbuns do Little Feat, agora é um Top 6, composto por "Little Feat", "Waiting for Columbus", "Sailin' Shoes", "Dixie Chicken", "Feats Don't Fail Me Now" e "Rooster Rag".

Escutem o álbum completo:

Tecnologia do Blogger.