Kentucky Headhunters - Stompin' Grounds (Review)


"Stompin' Grounds" é o quarto álbum de estúdio da The Kentucky Headhunters, lançado em 1997, pela BNA. O vocalista Mark S. Orr deu lugar ao Doug Phelps, que abriu mão da Brother Phelps. O álbum não obteve o mesmo sucesso de venda dos seus antecessores, apenas o cover "Singin' The Blues" conseguiu chegar nas paradas, alcançando a 70° posição. Fora isso, a Allmusic alfinetou, alegou que faltou imaginação e energia nas canções, e deu 'não' merecidas duas estrelas e meia.

Doug Phelps está de volta, ele abriu mão de seguir carreira com seu irmão Ricky Lee Phelps, na Brother Phelps, isso sim é ter coragem. O inacreditável é que Doug canta, e canta bem, dono de uma voz 'simples', mas que se encaixa bem na sonoridade da The Kentucky Headhunters. A primeira faixa "Neck Of The Woods" foi um presente, um Country Rock curtinho, mas de primeiríssima qualidade. O cover "Singin' The Blues" de Guy Mitchell ficou bem fiel, mas nada que supere a versão original. A faixa "Party Zone" abre com uma introdução a lá "Johnny B. Goode" do ilustríssimo pai do Rock N' Roll, Chuck Berry (Eu o ouvi ao vivo, showzão!), e mantém uma levada Country/Blues até o final.

"Private Part" é uma canção mais suave, uma baladinha Country Rock, ótima para percebermos o timbre de voz agradável do Doug Phelps. Thom Owens da Allmusic disse que não sentiu energia nas canções, mas "Kentucky Wildcat" nos mostra o contrário, uma canção com riff's bem trabalhados, solos de slide e uma pegada Country Rock transbordando ENERGIA (Ele com certeza não ouviu essa música!). Na sequência "Runnin' Water" realmente aparece com uma levada mais cadenciada, se arrastando num Country/Blues, mas não deixa de ser agradável, um solo cheio de feeling e um belo refrão. Novamente sentimos energia em "Farmer's Daughter" um puro Country Rock, refrão animado, riff criativo e um solo tecnicamente ótimo.

As faixas "See Rock City", "Southern Belle" e "Country Best" deslizam suavemente na levada perfeita do Country raiz, puro, tipo de música com cheiro de interior, ótimas músicas. A última faixa "Mr. Know-It-All" encerra o álbum com uma levada Country/Blues da melhor qualidade.

Seguinte, é muito fácil um crítico 'sem levantar o seu traseiro' deixar sua crítica sobre o trabalho de uma banda, existem bons críticos sim, mas alguns pecam quando deixam sua opinião. Não é um álbum ruim, mediano, ou abaixo daquilo já apresentado pela The Kentucky Headhunters, mas sim, é um álbum mais RAIZ. Esse é o tipo de álbum pra quem gosta de ouvir um legítimo Country Rock, vale a pena ouvir.

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.