Molly Hatchet - No Guts...No Glory (Review)


"No Guts...No Glory" é o quinto álbum de estúdio da Molly Hatchet, lançado em 1983, pela Epic Records. Esse álbum marca o retorno de Danny Joe Brown aos vocais da banda, que traz consigo por indicações de Jimmy Farrar o baixista Riff West, que substituiu Banner Thomas. Esse álbum assim como o álbum anterior "Take No Prisoners", recebeu quatro estrelas e meia da Allmusic, que afirmou que o álbum marcou o "retorno do som original" da banda. "No Guts...No Glory" alcançou a 59° nas paradas da Billboard dos Estados Unidos.

Review faixa a faixa:

1 - "What Does It Matter?" - A primeira faixa do álbum já traz de volta aquela pegada Southern Rock do começo da carreira, com muitas doses de boogie. O velho assobio de Danny Joe Brown aparece na hora da alternância dos solos. É isso aí, o Molly Hatchet continua Molly Hatchet, e isso é o que importa!

2 - "Ain't Even Close" - É uma música mais cheia de energia, riff's vigorosos e solos com muita pegada. A voz de Danny Joe Brown continua forte!

3 - "Sweet Dixie" - Um puro Southern Rock, realmente é música de Redneck. Música bem viva, com uma levada bem empolgante e um refrão perfeito. "Então, Mr. DJ você não vai tocar esse Southern Rock N' Roll?".

4 - "Fall Of The Peacemakers" - Um clássico do Molly Hatchet. A música é uma homenagem a John Lennon (The Beatles), e a letra foi escrita por Dave Hlubek e o recém chegado Riff West. Uma música bem "orquestrada", solos perfeitos, letra perfeita e muito feeling sendo exalado de cada instrumento. Um verdadeiro clássico!

5 - "What's It Gonna Take?" - A letra da música pertence a Gary O'Connor, mais conhecido como Gary O' (compositor e cantor canadense). Um riff cavalgado, guitarras bem expressivas e um refrão daqueles que nos faz cantar juntos. Os teclados de Jai Winding de fundo, sempre dando um toque a mais nas músicas!

6 - "Kinda Like Love" - A letra da música é de Bobby Allison e Mac Elsensohn. Uma música bem bonita, é aquele tipo de balada viva, suave, mas que soa alegre aos ouvidos, não as do tipo mela cueca. Tipo de música que nos faz cantarolar juntos, com uma letra bem legal. Isso é uma balada de um garoto do sul! 

7 - "Under The Gun" - Cacetação nos ouvidos, Southern Rock de primeiríssima qualidade. Riff's de grosso calibre, solos nervosos. Música pra pisar o pé, pegar uma auto-estrada e voar alto!

8 - "On The Prowl" - Um riff mais cadenciado, uma levada Southern Rock com guitarras cheias de feeling. Música perfeita, guitarra slide presente e Danny Joe Brown com suas cordas vocais vigorosas. "Eu sou um caçador, eu sou um Stalker", bem macabro, mas ótimo!

10 - "Both Sides" - Um instrumental criado por Dave Hlubek. Uma música cheia de riff's e levadas, uma vasta variação de timbres, bem orquestrada, quase uma aula guitarrística. Perfeita música para encerramento, muitos solos!

Esse álbum é extraordinário (começando pela capa), o suficiente pra resgatar os fãs que se debandaram após "No Guts...No Glory". Danny Joe Brown voltou com tudo, e os guitarristas estão cada vez mais afiados, sem esquecer dos teclados quase sempre presentes nas músicas, dando aquele toque Lynyrd Skynyrd. Mais um ótimo álbum na carreira dessa banda, vale a pena ouvi-lo várias vezes!

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.