Molly Hatchet - Justice (Review)


"Justice" é o décimo terceiro álbum de estúdio do Molly Hatchet, lançado em 2010, pela Steamhammer. "Justice", como o título do álbum já diz, é um álbum com temas voltados a Justiça. O single "Fly On Wings Of Angels (Somer's Song)" foi dedicada a menina Somer Thompson, que foi encontrada morta aos 7 anos de idade em um aterro sanitário no estado da Geórgia, em 19 outubro de 2009. O dinheiro arrecadado com a single será doado a Thompson Somer Foundation, uma instituição criada pela família da menina, que visa dar apoio psicológico a famílias que sofrem com a perda de seus filhos de forma violenta. Bobby Ingram é o responsável pelo impressionante trabalho feito neste álbum, contou com o apoio do engenheiro de som Tommy Newton, que mixou o álbum em uma mesa analógica. 

Review faixa a faixa:

1 - "Been To Heaven Been To Hell" - A primeira faixa é aquele Southern Rock carregado por guitarras que passeiam pelo Hard Rock ao Blues Rock. Música viva, refrão do tipo que faz nossas cordas vocais entrarem no embalo da música!

2 - "Safe In My Skin" - Mais uma música com uma pegada bem pro Hard Rock. Tipo de música acelerada, com muito boogie, boa para se pegar uma auto-estrada e pisar o pé!

3 - "Deep Water" - A voz do Phil McCormack parece cansada, mas ela conta com um instrumental que ameniza o cansaço, deixando-a viva. Riff's precisos e solos cacetadoramente incríveis!

4 - "American Pride" - Essa música tem aquele boogie Southern Rock que o Molly Hatchet sabe fazer como ninguém. Guitarras com muito swing, refrão dançante e uma levada bem viva. Uma ótima música, riff's criativos e perfeitos solos!

5 - "I'm Gonna Live 'Til I Die" - Depois de uma incrível introdução com guitarras jorrando feeling, que quase nos faz lembrar de Iron Maiden. A música surge com riff's cadenciados, e solos com muita técnica e pegada. Uma perfeita canção!

6 - "Fly On Wings Of Angels (Somer's Song)" - Bate um calafrio, algo inexplicável, já que sabemos do que se trata está canção. A música abre com a irmã mais velha de Somer, Abby, cantando "You Are My Sunshine" canção favorita da pequenina Somer. Uma bela canção, que arrepia nossa alma, mesmo ela estando alcoolizada. Voe nas asas dos anjos, e descanse em paz!

7 - "As Heaven Is Forever" - Outra canção bem suave. Agrada e acalma todo o ambiente ao redor. Phil McCormack apresenta mais uma vez a voz cansada, mas a baladinha desce super agradável.

8 - "Tomorrows And Forevers" - Começa com uma introdução bem Southern Rock, trazendo de volta um "ar de vida" no disco. É aquele Southern Rock com pitadas de Hard Rock, lembrando muito aquela pegada da banda 38 Special!

9 - "Vengeance" - Acho que a forma de demonstrar os sentimentos de revolta e indignação foram expressos nessa canção. Porrada na orelha, música vigorosa e de grosso calibre. Isso é o Southern Rock pedindo por vingança, guitarras matadoras!

10 - "In The Darkness Of The Night" - Na contra capa do álbum há um erro grave do pessoal da Steamhammer, a música está como In The Darkness Of The Light, mas o correto é Night. A letra é um pouco sem coerência, mas deixamos de lado. Não deixa de ser uma ótima música, riff's criativos e solos altamente nervosos!

11 - "Justice" - Perfeita canção, uma banda clamando por Justiça. Essa música tem um certo grau elevado de sentimento, muito feeling mesmo. Guitarras perfeitas, solos animalescamente incríveis. É um clássico, sim, eu disse um clássico!

Não há espaços para críticas em um álbum como esse, apenas os mais diversos e belos elogios. Bobby Ingram mais uma vez nos provou que o show é dele, seu talento é tão grande que Dave Hlubek fica ofuscado, sendo apenas um guitarrista base. Phil McCormack apresenta uma voz cansada em algumas canções, mas esse é o timbre de voz dele, auto, grave, e certas horas deve cansar, mas não é forçado. O álbum traz um Southern Rock pesado, que passeia pelo Hard Rock ao Metal e se mistura a mais pura e bela melodia suave, músicas com muito sentimento. Recomendaço, será um daqueles álbuns que estará sempre presente em seus ouvidos!

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.