Jackyl - When Moonshine And Dynamite Collide (Review)

"When Moonshine And Dynamite Collide" é o sexto álbum de estúdio da Jackyl, lançado em 2010, pela Mighty Loud. O álbum foi gravado no estúdio que fica no quintal do Jesse James Dupree, em sua casa perto de Atlanta.

Review faixa a faixa:

1 - "Loads Of Fun" - A primeira faixa já nos mostra a cacetada sonora que iremos encontrar no decorrer do disco. Southern Hard Rock da melhor qualidade. A banda continua fiel ao seu som!

2 - "I Can't Stop" - O título da música é tudo aquilo que queremos ouvir da boca dos membros da Jackyl. Mais uma ótima música!

3 - "She's Not A Drug" - Essa música transparece aquela pegada AC/DCiana, mas na levada insana, selvagem Jackyl de tocar. Um ótimo refrão, ótimos solos e uma letra bem divertida. Perfeita canção!

4 - "My Moonshine Kicks Your Cocaine's Ass" - A introdução traz um baixo bem alto e bem preciso. A música tem uma levada Hard Rock bem divertida, algo bem "Punk". Pelo título já se percebe o teor da letra, bem humorística ao estilo Redneck.

5 - "Get Mad At It" - Uma levada mais Hard/Metal, com riff's mais calibrados e um solo tecnicamente matador. A voz do Jesse James Dupree mais uma vez nos surpreende, está cada vez mais rasgada!

6 - "The Overflow Of Love" - Não é um baladinha. É mais uma ótima porrada na orelha. A Jackyl merece está entre as 10 melhores bandas no quesito "Refrão de música", sempre com ótimos refrões. Jeff Worley faz um incrível solo com muita técnica e muito feeling.

7 - "When Moonshine And Dynamite Collide" - A faixa-título traz uma pegada bem mais suave. Jesse James Dupree costuma chamar suas baladas de "Canções Country", estamos diante de mais uma. Uma ótima música, que conforta o ambiente e tem uma melodia super agradável. 

8 - "Just Like A Negro" - Essa música é um cover da banda de funk/rock Mother's Finest. A adaptação do cover feito pela Jackyl gerou uma polêmica das monstras. A banda apareceu em vários blogs, sites com uma imagem de banda racista, mas tudo porque é uma banda sulista de redneck. Se você perceber bem o teor da letra, a "coisa" não é uma ofensa, mas sim, mostra a importância dos "Negros" no Rock N' Roll, só que não de uma forma muito direta. Isso não tira o brilho da música!

9 - "Deeper In Darkness" - Essa música apareceu pela primeira vez no álbum ao vivo "Night Of The Living Dead", de 1996. 14 anos depois, a banda resolveu gravá-la versão estúdio.

10 - "Freight Train" - Música pra pisar o pé numa auto-estrada. Southern Hard Rock aditivado. Mais uma ótima porrada na orelha!

11 - "Mercedes Benz" - Essa música pertence a Janis Joplin. Não sei bem se é uma homenagem, mas Jesse James Dupree quase alcança o timbre da voz dela. O difícil mesmo é segurar os risos pra ouvi-la!

12 - "Full Throttle" - A última música traz um Southern Hard/Metal tipicamente Jackyl. Riff's de grosso calibre, solos bem distorcidos e finalizados com um slide. Música pra bater cabeça e agradecer aos Deuses do Rock N' Roll pela volta da Jackyl e de mais um álbum fantástico!

Depois de uma longa pausa e de nos fazer pensar: "Droga, ela acabou", a banda ressurge a todo vapor. "When Moonshine And Dynamite Collide" nos mostra que nada de pior aderiu ao som da Jackyl, eles continuam fiéis as suas raízes de fazer música e de tocar. A banda está mais selvagem, mais pesada, mais insana e chutando os traseiros das modinhas do nosso século. Acredito que faltou algo neste álbum: (Um solo de Motosserra), isso indica que um próximo álbum estará por vir. Jackyl é o tipo de banda que não se importa com as tendências, não vive dando desculpas pelo que fazem ou o que já fizeram, eles são insanos, selvagens e estão entre as poucas bandas que se mantém fiéis aos seus seguidores.

Escrito por Augusto Monteiro e publicado originalmente na Taberna do Putardo.
Tecnologia do Blogger.