Diesel Dust - 2nd Life (Review)


"2nd Life" é o primeiro álbum de estúdio da banda francesa Diesel Dust, lançado em 2011, pela Brennus Records. 

O álbum abre com "Whisky Drinkin' Man" um Southern Rock calibradíssimo, com ótimos solos de gaita, um refrão cheio de energia que ganha todo o apoio dos backing vocals, mostrando o vozeirão rouco do Ted, que canta com muita testosterona. A segunda faixa "I Miss You" apresenta guitarras ritmadas, com bastante swing, solos de gaita e uma levada Blues Rock bem envolvente. "Devil Inside" com uma pegada bem Texas Blues, mantém o padrão do álbum, Southern Rock bem estradeiro, ótimos solos de gaita que faz dueto com solos de guitarra, Terry e Raph alternam extraindo muito feeling das 6 cordas. Já "Uncle Rocker" é o tipo de Southern Rock envolvente, com um refrão que deixa o ambiente bem feliz, música Redneck. 

A mais curta música "So Bad So Sad" é Southern Rock puro, estradeiro, para ser ouvido regado por muita cerveja e queimando asfalto em busca de algum bar. A bela "Lily" é uma balada Southern Rock, com muitos solos de guitarra, música bem suave, que conforta a alma e nos deixa na mais perfeita harmonia. "Man From New Orleans" mantém o ótimo padrão do álbum, sendo mais um Southern Rock com boas doses de Blues Rock, solos e mais ótimos solos. A faixa "Up To Your Heart" transborda suavidade, com ótimos clichês guitarrísticos, solos criativos, belos arranjos de gaita que se completam com o refrão perfeito. "Time Of Dying" começa com um dedilhado fúnebre, mas que d'uma hora pra outra ganha um refrão vigoroso, riff's de grosso calibre e uma tempestade de solos, Terry e Raph nos faz lembrar da era Dave Hlubek com Duane Rolland, e até do Bobby Ingram na era atual, uma música com uma pegada bem Molly Hatchet, estou querendo dizer que é um clássico Southern Rock. 

"One Wall Thousand Gods" continua com riff's cheios de energia e belos solos, que de uma hora pra outra muda para uma jam de solos de gaita e guitarra e retorna com a mesma pegada do começo, outra música com um teor bem estradeiro. "Too Long Time" traz riff's mais cadenciados, belos solos de guitarra, um final com solos bem nervosos. O vocal do Ted se destaca, um timbre de voz único, é do tipo rouco, mas bem agradável, combinando perfeitamente para este estilo de música. Pra encerrar "Just Me Forever" com seus mais de 10 minutos de Southern Rock de primeiríssima qualidade, regado por um instrumental e um vocal cheio de competência, nos faz afirmar que acabamos de ouvir um ótimo e incrível álbum. 

Diesel Dust nos mostra que não é preciso nascer no Sul dos Estados Unidos para tocar Southern Rock, é uma banda francesa, mas com uma sonoridade e essência do mais puro e bem tocado Rock do Sul. O gaitista Nico é tão magnífico na gaita quanto os brasileiros Jefferson Gonçalves e Flávio Guimarães, daqueles com uma boca nervosa e solos impossíveis de se copiar. Eu nunca subestimei os franceses, desde que ouvi "Lover Why" da banda Century, aquele solo de guitarra que até hoje não sei se foi feito pelo Érick Traissard, ou se foi mesmo pelo Pierre Gauthé (Isso não importa!), o solo é uma obra sonora de arte. Voltando; Diesel Dust é uma banda incrível, vale a pena deleitar desta somzeira e torcer para que eles se mantenham na estrada. Agora é hora de deleitar deste petardo!

Créditos: @AugustoMTRs 
Tecnologia do Blogger.