The Warren Haynes Band - Live From The Moody Theater (Review)


O álbum "Live From The Moody Theater" foi gravado no dia 03 de novembro de 2011 no Moody Theater, Austin, Texas.
 
O álbum começa com a faixa "Man in Motion", mostra que, assim como a Tedeschi Trucks faz, as faixas do seu álbum de estúdio ficam muito melhores ao vivo. E o que dizer dos solos do Warren Haynes? Creio que não seja necessário dizer nada, escutem qualquer uma das 19 faixas deste álbum e vocês terão a resposta com facilidade, se é que já não sabem!

O álbum continua com "River's Gonna Rise", a melhor ao álbum "Man In Motion", "Sick of My Shadow", "A Friend to You" e "On a Real Lonely Night", encerrando uma sequencia de músicas lançadas no "Man In Motion".

Eis que surge "Invisible", uma faixa que não ouvia faz tempo. Essa faixa foi lançada no primeiro álbum solo do Warren Haynes, "Tales Of Ordinary Madness", em 1993. Depois dessa pausa, as faixas do "Man in Motion" retornam, dessa vez com a "Take a Bullet", que no review do álbum disse que fiquei imaginando essa faixa ao vivo e gostei do que ouvi, "Hattiesburg Hustle", que para mim deveria ter sido lançada em qualquer álbum do Gov't Mule sem problemas e o CD é encerrado com "Everyday Will Be Like a Holiday".

O primeiro CD é composto por nove faixas do "Man In Motion", apenas a balada "Save Me" não foi incluída. O Warren Haynes fez o que a Tedeschi Trucks Band deveria ter feito no "Everybody's Talkin'", tocar as faixas de seu mais recente álbum ao vivo.

O CD 2 começa com a Warren Haynes Band executando "Frozen Fear", do Gov't Mule lançada no "By A Thread". Essa é uma faixa que nunca prestei muito atenção, mas ao vivo ficou belíssima. Em seguida vem a faixa "Dreaming the Same Dream" de Ziggy Marley, filho do Bob Marley. Desde o inicio você tem a certeza que essa faixa é puro reggae, mas ao estilo Warren Haynes. Uma versão inusitada, mas que ficou muito boa e mostra a diversidade musical do Warren, que a cada dia traz mais elementos musicais para a sua música.

O álbum continua com a perfeita versão de "Pretzel Logic" do Steely Dan. Essa é a melhor faixa do álbum, que tem um belo solo de bateria do Terrence Higgins, algo raro de se ouvir atualmente em CDs ao vivo. "Fire In The Kitchen", também do "Tales Of Ordinary Madness", "A Change Is Gonna Come" (Sam Cooke), "Spanish Castle Magic" (Hendrix), WHB Intro, "Tear Me Down" (Gov't Mule) e "Your Wildest Dreams", lançada no "Man in Motion", dão sequencia ao álbum e não deixam a sua qualidade cair.

O CD se encerra com "Soulshine", escrita pelo Warren Haynes e lançada originalmente em 1994 pelo Allman Brothers. Essa é a minha faixa preferida, não só do Allman Brothers ou Warren Haynes, mas a favorita de todas as que já escutei. Isso não significa que eu tenha que achar todas as versões perfeitas e essa é uma das que eu menos gostei. A voz da Alecia Chakour não caiu bem, achei uma tentativa forçada de fazer algo parecido com a versão lançada no "Live at Bonnaroo", onde a voz do Vusi Mahlasela torna a faixa ainda mais bela.

Poucas pessoas ousam dizer que o Warren Haynes não é um dos melhores guitarristas da atualidade e tenho certeza que esse número irá diminuir ainda mais depois desse álbum ao vivo. O que se tem em "Live From The Moody Theater" é uma verdadeira aula musical, que faz o ouvinte se transportar de sua sala para a plateia e imaginar a banda na sua frente. Mas os méritos não são só para o Warren Hayes, a sua banda, formada por Ron Holloway, Ron Johnson, Terence Higgins, Nigel Hall e Alecia Chakour, mandam muito bem e merecem muitos aplausos.

Escutem e se deliciem!
Tecnologia do Blogger.