Redneck Remedy - Redneck Remedy (Review)


"Redneck Remedy" é o primeiro álbum de estúdio da Redneck Remedy, lançado em 2009, de forma independente.

A primeira cacetada sonora é "Devil In Disguise" Southern Metal pra bater cabeça e queimar asfalto, solos nervosos e riffs potentes (Essa cairia bem na Black Label Society, no Mafia). As pedreiras seguem rolando em "Goin' Back To Whiskey" e "Dead & Still Boozin" nos levando ao chamado do bar, e honrar com a "entornação" de copos. Após um rugido de Big John "I Want It All" nos faz cadenciar a batida de cabeça, deleitando riff's densos e um refrão que nos leva a repetir junto.

"What's Left Of Me" surge com uma introdução "batucada" (Acredito que um dos pratos a afinação seja aquela usada pelo Lars do Metallica, em "St. Anger". Se não for, parece bastante!), os riff's pesados ganham harmônicos artificias, o solo é um pouco sujo, percebe-se umas derrapadinhas de tom, mas nada que diminua a qualidade da canção. A lição de vida "Consequences" com letra mais profunda, refrão mais intenso e um harmônico artificial firme, nos faz lembrar de algo da Hellyeah, talvez "Thank You", mais uma ótima canção.

"All For Another Day" é uma porrada na orelha da mais alta frequência, riffs calibradíssimos, com aquela "pegada" do álbum "Only Want For Your Body" da banda australiana Buffalo. Nick Steele e Tiny marcam com muita competência o andamento de "Awaken" deixando Poncho e Big John prontos pra despejar os ingredientes de peso, outra porrada na orelha. As faixas "Bleed", "A New Life" e "I Can't Let It Go" diminuem o andamento suavemente, peso e melodia, nos fazendo mais uma vez acreditar que cairiam bem em qualquer álbum do Zakk Wylde com a BLS (Não falo de plágio, isso é um elogio!).

Com uma letra triste e pensativa "Dig Me A Hole" é conduzida por riff's densos e solos com muito feeling, nos fazendo perceber que ainda não ouvimos nenhuma canção ruim. O peso volta com "Too Far Gone" com um ataque de cordas bem trabalhado e solos envenenadíssimos, mais uma pra bater cabeça. A obra sonora fecha com a bela "War Or Silence" uma canção acústica, letra crítica, dando aquele toque de perfeição e decretando a Big John (Com o seu timbre de voz a lá Zakk Wylde "BLS" e Dave Tice "Buffalo") o título de ótimo vocalista.

Redneck Remedy é viciante, é um álbum que não rodará só uma vez, fará parte de suas viagens, bebedeiras, da sua vida. É mais uma banda dona de um talento altíssimo, com pegada própria, é música pra ouvir alto. Aumente o som, coloque suas cervejas pra gelar e contemple sem moderação.

Créditos: @AugustoMTRs
Tecnologia do Blogger.