Dezperadoz - Dead Man's Hand - 2012 (Review)


"Dead Man's Hand" é o quarto álbum de estúdio da Dezperadoz, lançado em 2012, pela AFM Records.

O quarto álbum de estúdio da Dezperadoz repete o costume de sempre iniciar a obra sonora com um instrumental, e "Deadwood" com sonoplastia de tiros e um assobio regendo a obra, é o ponta pé inicial, bem filme de Western. A segunda faixa "Under The Gun" é aquele Western Metal vigoroso, provando que o que vem pela frente é algo bem "The Legend And The Truth" (Meu álbum predileto!). A faixa "Yippie Ya Yeah (More Than One Good Reason)" já conhecida, pois a banda gravou um clipe e o liberou bem antes do lançamento do álbum, mantém o Western Metal característico da banda. "Yippie Ya Yeah" vai entrar como faixa bônus no relançamento do primeiro álbum da banda, que apenas mudará a capa e o nome, trocando os "S" pela letra "Z". Já "Badlands" apesar de ser Western Metal, com harmônicos artificiais gordos, mas apresenta uma levada mais "melódica", assim eu diria, não chega a ser uma canção ruim, só que demora a entrar. 

Logo em seguida "Bullet With My Name" segue em uma levada acústica, algo bem roots. Gosto desse som de velho-oeste, meio que Hillbilly Porch. Já "Just Like Cowboyzz Do" nos faz acreditar que o que vem pela frente é mais uma canção roots, com banjos, meio que o lado "banjo" de Pride & Glory, mas logo surge uma tempestade de riff's, cacetada sonora de grosso calibre, essa música tá bem Southern Rock. O alto nível do álbum segue com "Last Man Standing" que logo após uns solos repetidos, vai ganhando vida, tornando-se mais uma ótima música. Alex Kraft inova nos riff's, não parei pra verificar a afinação dos instrumentos, mas sinto que isso tá bem "alternativo" (Sou violonista/guitarrista, desde meus 14 anos, sou um músico medíocre, mas meus ouvidos são ótimos!). 

"My Ol' Rebel Heart" é mais uma música com um começo morno, que logo se desembesta num Hillbilly Metal, algo bem redneck, música perfeita pra bater o pé, tirar o chapéu e rodar o revólver pelo guarda-mato (Hell Yeah!). Os riff's mais pesados voltam em "Saloon No. 10" com uma intro meio que boogie-woogie, abertura de filme de Western, mas segue em frente de uma forma mais cadenciada. Os harmônicos artificias sempre presentes, gosto de ouvir isso, Zakk Wylde é dono dos melhores, mas o pessoal da Dezperadoz capricha na pegada. A faixa título "Dead Man's Hand" e "Showdown" seguem com riff's pesados, rápidos e também destaco o ótimo uso dos harmônicos artificiais, aumentando a estatística de ótimas músicas do álbum. 

Depois da sonoplastia de um trem, a faixa "Train of Soul" traz de volta o Western Metal numa levada acústica que logo ganha seu peso, outra música que cairia bem como trilha sonora de filmes com Clint Eastwood, Terence Hill e outras lendas do Spaghetti Western. A última música inédita "Wild Horses" (Não é, também achei que seria um cover dos The Rolling Stones! Rs.) é mais um instrumental de alto nível feito por Alex e companhia. Já a conhecida faixa "My Gun And Me" ganhou sua versão acústica, sem a voz do grande Tom Angelripper. Eu particularmente gostei, mas a versão original com o Angelripper é bem superior, aquela mudança de voz (Grave e Suave) é o que deixa a canção mais bela. 

Já cansei de dizer que o Rock nunca morrerá, e que ótimas bandas vem surgindo todo dia, podendo sim bater de frente com bandas consagradas dos anos 70, 80 e 90. Dezperadoz é uma prova viva disso, o som desses caras é algo único, incrível do começo ao fim, e das bandas atuais é a minha predileta. Recomendo, você pode até ler aqui e acolá que o som dos caras não é como do começo, mas isso é mentira, isso aqui é coisa de outro mundo, vale a pena.

Créditos: @AugustoMTRs 
Tecnologia do Blogger.