Molly Hatchet - Warriors Of The Rainbow Bridge (Review)


"Warriors Of The Rainbow Bridge" é o décimo primeiro álbum de estúdio da Molly Hatchet, lançado em 2005, pela Steamhammer Records. No começo de janeiro do mesmo ano, Bobby Ingram convidou Dave Hlubek, e o ex-fundador e guitarrista da Molly Hatchet se uniu ao grupo. Dois meses depois, infelizmente, o ex-vocalista Danny Joe Brown faleceu, devido complicações de uma pneumonia, em 10 de março do mesmo ano. No dia 24 de maio, o álbum foi lançado. O baixista J.J. Strickland deu lugar a Tim Lindsey, e o guitarrista de apoio Russ Maxwell também foi embora com a chegada de Dave Hlubek, que veio para assumir de vez as guitarras. Todas as canções do álbum foram escritas por Bobby Ingram e Phil McCormack, só algumas canções tem a participação dos outros membros.

Review faixa a faixa:

1 - "Son of the South" - A primeira faixa é uma perfeita cacetação sonora, Southern Rock pesadíssimo. Riff's de grosso calibre, solos nervosos e um refrão vigoroso. Não há dúvidas, Bobby Ingram e Dave Hlubek são dois monstros na guitarra!

2 - "Moonlight Dancin' on the Bayou" - Uma música com aquela levada Southern Rock ao Hard Rock, esbanjando peso. Solos tecnicamente fodásticos. Música que nos faz pisar o pé com força ao pegar uma auto-estrada.

3 - "I'm Ready for You" - Outra música com uma levada cheia de testosterona e atitude. Southern Rock mesclado ao Hard Rock, com solos e mais solos matadores!

4 - "Roadhouse Boogie" - Perfeita música. A introdução segue com um riff cadenciado, mas o refrão é como um carro veloz e sem freios. Os guitarristas estão devorando notas, solos animalescamente perfeitos!

5 - "Time Keeps Slipping Away" - Um Southern Rock vivo, com riff's altamente criativos. John Galvin divide os solos com as guitarras. Sem comentários, música FODAÇA!

6 - "Get in the Game" - A introdução quase nos faz acreditar que será uma balada. É mais uma música Southern Rock com riff's nervosos, pesados e precisos. Solos com muita pegada e técnica, um ótimo refrão, uma ótima música!

7 - "Flames Are Burning" - Ao contrário da música anterior. Essa música é bem mais suave. Mas não deixa de ser uma ótima música!

8 - "Hell Has No Fury" - Uma música bem viva, divertida e com riff's cheios de pegada e swing. A voz de Bobby Ingram parece meio cansada, mas o instrumental segura muito bem as pontas. Mesmo assim é uma ótima música, com ótimos solos!

9 - "Gone in Sixty Seconds" - Porrada na orelha. Um Southern Rock com muito peso, guitarras bem trabalhadas, solos quentes e nervosos. Isso é resultado da junção de Bobby Ingram e Dave Hlubek nas guitarras!

10 - "Behind the Bedroom Door" - A introdução da música de cara lembra "With a Little Help from My Friends", mas na versão interpretada por Joe Cocker. Só que é um Southern Rock com muita pegada Blues Rock. Perfeita música, do tipo para entornarmos copos e mais copos de cerveja!

11 - "No Stranger to the Darkness" - Depois de uma introdução com cara de encerramento de show, entram riff's super bem construídos. Música que começa com uma levada pesadamente cadenciada, mas depois se torna bem mais corrida. Solos com muita técnica, e alguns harmônicos artificiais bem ao estilo Billy Gibbons!

13 - "Rainbow Bridge" - A faixa-título é uma canção dedicada a Stephanie Ingram, esposa de Bobby Ingram que faleceu. Um música bem orquestrada, altamente suave aos ouvidos. Uma ótima música de encerramento, que exala feeling do começo ao fim!

Apesar dos pesares que ocorreram no ano, o álbum é uma pura porrada na orelha. A Molly Hatchet pode ser sim considerada uma das bandas precursoras do Southern Metal, sem dúvidas. A volta de Dave Hlubek era aquilo que os fãs sonhavam. Um membro original presente com certeza traz um certo "status", e vê-lo ao lado de Bobby Ingram é ter a certeza absoluta que iremos ouvir inúmeros riff's e solos altamente cacetadores. Alguns fãs esperavam um álbum "triste", mas não é preciso gravar músicas tristes para homenagear uma pessoa, creio que Brown ficou feliz ao ouvir este álbum. É um álbum um pouco mais pesado, mas ótimo, e que vale a pena ser bem apreciado!

Créditos: @AugustoMTRs 
Tecnologia do Blogger.