Mumford and Sons - Biografia


Dentro da minha política de alargar os limites musicais do Southern Rock Brasil, como expliquei nessa postagem pelo Facebook, trago para vocês a biografia do Mumford & Sons, uma das melhores bandas dessa nova geração do Folk Rock.

Mumford & Sons - Biografia

O Mumford & Sons é uma banda britânica de Folk Rock formada em 2007. A banda é formada pelo vocalista Marcus Mumford (vocais, guitarra, bateria, bandolim), Ben Lovett (vocal, teclados, acordeão, bateria), Winston 'Country' Marshall (voz, banjo, dobro) e Ted Dwane (vocal, cordas, baixo bateria, guitarra).

Quando a banda surgiu, várias outras estavam começando a ganhar notoriedade perante a imprensa e o público londrino local, ambas da mesma região e sempre em contato uma com as outras. Isso fez surgir o rotulo "West London folk scene", que inclui bandas como Laura Marling, Johnny Flynn e Noah and the Whale. Em uma entrevista para o jornal Herald Sun, Mumford diz que "é uma comunidade, não uma cena".

As coisas começaram a acontecer para a banda em 2008, ano em que começaram a trabalhar com o empresário Adam Tudhope, que foi o responsável por fazer o contato da banda com Louis Bloom, da Island Records, que começou a monitorar a evolução da banda.

Ainda em 2008 a banda terminou uma extensa turnê pelo Reino Unido ao lado das bandas Alessi's Ark, Sons of Noel and Adrian, Peggy Sue, Pete Roe, The Cutaway, entre outros. Em junho foram uma das atrações do Glastonbury Festival e excursionaram pela Austrália com a Laura Marling. Esses shows foram muito importantes para a banda, com eles os integrantes mostraram o seu estilo, que é interagir com frequência e tentar criar uma atmosfera confortável e casual.

O primeiro lançamento da banda foi o EP intitulado "Mumford & Sons", lançado em julho de 2007 e é  composto por quatro canções, "Roll Away Your Stone", "White Blank Page", "Liar" e "Awake My Soul".

Em novembro de 2008, foi lançado outro EP, "Love Your Ground" que é constituido pelas faixas "Little Lion Man" (futuro hit da banda), "Feel The Tide", "Hold On To What You Believe" e "Banjolin Song".

O terceiro EP da banda, "The Cave", foi lançado em abril de 2009 e continha as faixas "The Cave" e "My Heart Told My Head", que futuramente passou a ser chamada de "Winter Winds".

Em 2009 é lançado o tal aguardado álbum de estréia do Mumford & Sons. "Sigh No More" foi produzido por Markus Dravs e contém algumas músicas lançadas anteriormente nos EPs da banda. Quando a banda chegou ao estúdio pela primeira vez, Dravc se deparou com uma banda de mãos vazias, eles não tinham os instrumentos. O álbum foi financiado pela própria banda, pois isso evitaria problemas futuros.

Em agosto de 2009, a banda assinou um acordo de licenciamento com a Island Records, no Reino Unido, Dew Process na Austrália e Nova Zelândia, a Glassnote Records em América do Norte e Cooparative Music no resto do mundo, e através de seu próprio selo Gentlemen of the Road. 

O álbum foi lançado em 02 de outubro de 2009 com "Little Lion Man" como primeiro single. Só tem uma palavra para definir "Sigh No More", SUCESSO. Os números não me deixam mentir.

O álbum alcançou a 1° colocação na Australian Albums Chart, Irish Albums Chart, New Zealand Albums Chart, US Billboard Digital Albums, US Billboard Alternative Albums, US Billboard Folk Albums, US Billboard Independent Albums, US Billboard Rock Albums e US Billboard Tastemaker Albums. Alcançou a 2° colocação na Canadian Albums Chart, US Billboard 200 e UK Albums Chart. Alcançou a 3° colocação na Dutch Album Chart e Belgian Albums Chart (Flanders), 8° colocação na European Top 100 Album, 28° na Swedish Albums Chart, 29° na German Album Chart e 44° na Austrian Albums Chart.

O sucesso do álbum não se limitou apenas ao Reino Unido, o sucesso foi mundial e isso também se refletiu nas vendas. O álbum vendeu 1,2 milhão de cópias no Reino Unido, 210 mil cópias na Austrália, 160 mil cópias no Canadá e 1 milhão de cópias nos EUA. Para uma banda popular esse pode até ser um número baixo, mas para uma banda lançando seu álbum de estréia é uma marca significante, ainda mais por ser um álbum de Folk Rock.

Em uma resenha para o site Vinyyyl, Vinicius Guimarães da Silva deu disse o seguinte sobre o álbum:

"Em "Sigh No More", seu primeiro disco de estúdio, eles diluem dentro de uma embalagem pop bem produzida o folk britânico e o bluegrass, aliando-os às poderosas orquestrações e a algumas guitarras distorcidas. A força do formato do disco está exatamente em criar uma estrutura diferenciada combinando todas as características específicas de cada estilo citado acima, o que faz com que ele soe original, mesmo fazendo referência a algo preexistente."

Indicações e premiações também não faltaram. A banda foi ganhadora da categoria "Most Popular International Artist" da ARIA Music Awards 2010, "Top Rock Album", "Top Alternative Album" e "Top Alternative Artist" da Billboard Music Awards 2011, "British Album of the Year" da BRIT Awards e "Best New Act" da Q Awards.

Em dezembro de 2010, o Mumford & Sons recebeu indicações ao Grammy de Best New Artist e Best Rock Song por "Little Lion Man". Eles não ganharam nenhum dos prêmios, mas o fato de a banda tocar "The Cave" na noite da entrega dos prêmios, rendeu muita atenção da mídia e aumento em 99% ás vendas do álbum. Quando a banda ganhou o BRIT Awards na categoria "British Album of the Year" e tocou "Timshel", as vendas do álbum no Reino Unido aumentaram 266%.

O Mumford & Sons são notáveis ​​por suas enérgicas performances ao vivo em que os membros da banda conciliam diferentes setlists e instrumentos musicais. Os membros da banda já afirmaram por diversas vezes que os shows ao vivo shows são, de longe, sua parte favorita da experiência musical, e que eles se esforçam para criar uma atmosfera animada e inclusiva.

Muito do conteúdo lírico Mumford & Sons tem uma forte influência literária, o título do álbum "Sigh No More" é inspirado na comédia "Much Ado About Nothing" de Shakespeare. A faixa "Sigh No More" contém algumas linhas dessa obra, tais como "Serve God love me and me and One foot in sea and one on shore". A canção "Roll Away Your Stone" é influenciada por Macbeth.

Enquanto faziam a sua turnê pelos Estados Unidos no início de 2011, a banda começou a escrever canções para o próximo álbum. Ben Lovett creditou á atmosfera criativa de Nashville, Tennessee para a flexibilização do processo de composição. Em 11 de junho de 2011 a banda foi uma das principais atrações do Bonnaroo.

Ainda não existe uma data oficial para o lançamento do sucessor de "Sigh No More", mas a banda já mostrou duas faixas que poderão estar no álbum, "Home""Ghosts That We Knew". A faixa "Home", cujo título não é confirmado pela banda, foi apresentado pela primeira vez no da rádio KBCO do Colorado. Escute a faixa abaixo:



"Ghosts That We Knew", cujo título não é dado como definitivo, foi tocada pela primeira vez no estúdio da rádio Rádio 104.5 da Filadélfia. Confiram o vídeo gravado durante a apresentação do programa.



Tecnologia do Blogger.