Blackfoot - Biografia


Na primavera de 1969, Rickey Medlocke e Greg T. Walker encontraram o ex-nativo de New York Charlie Hargrett em Jacksonville e formaram a banda Fresh Garbage com Ron Sciabarasi nos teclados, Rick na bateria e vocais, Greg no baixo e na guitarra Hargrett, e tocavam principalmente no Comic Book Club, em St. Forsyth, Jacksonville e com os seus amigos do The One Percent (que em breve iria mudar o nome para Lynyrd Skynyrd) nas tardes de domingo nos parques locais.

No início da primavera de 1970, a banda, depois de ouvir outra banda na Costa Oeste com o nome Hammer, decidiu mudar seu nome para Blackfoot para refletir a herança nativo-americana de Walker, Spires e Medlocke (Spires é parte Cherokee, Medlocke parte Sioux , enquanto os laços de sangue de Walker são com os índios do oeste da Flórida). Em 1971, já devidamente rebatizados e radicados em Manhattan onde foram tentar a sorte, acabam encerrando as atividades com a ida de Rick para o Lynard Skynard (ele chegou a gravar com a banda algumas faixas, que seriam editadas no "First & Last", lançado em 1978). Seus membros remanescentes retornam para a Flórida, com exceção de Hargrett, que remontaria a banda no final de 1972 com Jakson Spires na bateria, Lenny Stadler no baixo e Medlocke (que já havia saído do Lynyrd) no vocal. Logo em seguida entra mais um integrante na guitarra, Danny Johnson.

Porém Johnson não permaneceria muito tempo na banda, pois após passar por uma cura "milagrosa" de um tumor no pulmão decide "entregar sua vida a Deus", e hoje é um renomado Pastor da Igreja Metodista... Com isto, resolvem chamar Greg T. Walker de volta (desta vez na guitarra) e com esta formação assinam com a gravadora Epic e grava seu álbum de estréia "No Reservations", lançado em 1975. Pouco depois, resolvem voltar para a Flórida, principalmente devido aos problemas de saúde de Medlocke, que sofria de insuficiência pulmonar.

Em 1976, mais um álbum "Flying High", que tal qual o primeiro, não atinge grandes vendagens, provocando a demissão da banda pela gravadora no ano seguinte. Isto provoca uma grave crise interna, que resulta novamente no encerramento das atividades em 1978. Entretanto, no mesmo ano, Al Nalli, empresário do Browsville Station, impressionado com o que vira quando o Blackfoot abrira alguns shows numa turnê pelo Texas e sabendo da demissão da banda pela antiga gravadora, convence o grupo voltar à ativa e gravar um novo disco.

O resultado foi o "Strikes", lançado em 1979 pela ATCO Records e que viria a se tornar o maior sucesso comercial da banda, que finalmente consegue "tirar o pé da lama". "Train, Train", escrita pelo avô Rickey, Shorty Medlocke, tornou-se seu primeiro hit e a canção mais conhecida. "Highway Song", "Baby Blue" e "Road Fever", são outras faixas que se destacam. Saem então em uma bem-sucedida turnê pelos EUA, chegando a dividir parte da excursão americana com o The Who.

Gravam mais um álbum chamado "Tomcattin", que saiu em 1980. "Gimme, Gimme, Gimme", "Warped", "On The Run", "Dream On"  e "Fox Chase" (escrita por Spires, Rickey e seu avô Shorty Medlocke) são as faixas que se destacam no álbum. Apesar de não ter sido um grande sucesso, o álbum contribui para manter uma base de fãs da banda e ainda é um dos que mais agradam a eles. 

No ano seguinte sai "Marauder". O álbum está repleto de ótimas músicas, a pesada "Good Morning", a balada "Diary Of A Workingman", a energética "Rattlesnake Rock n' Roller" (cabe ressaltar a aparição de Shorty Medlocke na música, nele ele faz um solo de banjo maravilhoso), "Searchin" com seu solo maravilhoso e "Fly Away", faixa que dispensa comentários e alcançou a 42° posição nas paradas.

"Marauder" retrata o excelente momento da banda e seu auge. Segue uma turnê ao lado do AC/DC pelos EUA e Inglaterra, que seria o ponto de partida para um giro por toda a Europa onde tocam ao lado do Scorpions na Alemanha e do Iron Maiden na França e Inglaterra (no Redding Festival de 1982 rola nada menos que uma mega-jam com todos os músicos do Blackfoot e do Iron dividindo o palco numa versão de "Tush" do ZZ Top). Essa excursão européia resulta no álbum ao vivo "Highway Songs Live", lançado só na Inglaterra em 1982.

Em 1983, decidem acrescentar um tecladista à banda, e com isto chamam Ken Hensley (Uriah Heep), que participa do "Siogo", lançado no mesmo ano (diz a lenda que para convencê-lo, presentearam ele com um Hammond B-3!). Curioso notar que, embora, "Siogo" tenha sido extraído das iniciais de "Suck It Or Get Out!" (simpática frase que adornava a frente do ônibus com o qual excursionavam pelos EUA), esta palavra num dialeto indígena também significa "próximo a alguma coisa". No caso, esta "alguma coisa" seria o fim da banda por diversas razões, notadamente a mudança de estilo ocasionada pela entrada de Hensley, além da pressão dos empresários pela adoção de um visual considerado mais moderno para a época (diziam que Hargrett parecia um índio velho!).

Esse álbum marca o inicio do declínio da popularidade da banda, não pela ausência de boas músicas, mas pela adição de certos clichês que estavam em voga na época, não que eles sejam ruins, mas para uma banda de Southern Rock não caiu muito bem.

As sessões de gravação do próximo áIbum, "Vertical Smiles" , lançado em 1984 foram caóticas, tanto que a ATCO simplesmente recusou o trabalho, dizendo que estava horrível, obrigando a banda a refazer todas as gravações, já sem Hargrett, que se encheu de todas as exigências e decidiu cair fora. Logo após o lançamento do disco é a vez de Greg, Jakson e Hensley debandarem.

Em fevereiro de 1986, o Blackfoot foi dissolvido, mas Medlocke decidiu continuar. Doug "Bingo" Bare (teclados, sintetizadores, vocais), Jerry "Wizzard" Seay (baixo, backing vocals) e Harold Seay (bateria, percussão), são os novos integrantes da banda. Em seu álbum de 1987 "Rick Medlocke and Blackfoot" (lançado pela gravadora Wounded Bird), o novo agrupamento explorou uma música que estava mais próxima das rádios nos anos 1980. Muitos dos fãs do grupo não ficarão tão felizes com as mudanças e os fãs mais novos eram lentos para se materializar. No decorrer dos anos, sairiam outros trabalhos sob o nome Rickey Medlocke & Blackfoot, "Medicine Man" em 1990 e "After the Reign" em 1994.

Em 1996 Medlocke voltou ao Lynyrd Skynyrd, desta vez como um guitarrista. Mas ele continuou a turnê com o Blackfoot honrando todos os shows marcados até 1997, em seguida, abandonou o grupo para se concentrar no Lynyrd Skynyrd em tempo integral.

"Live On The King Biscuit Flower Hour", uma gravação de concertos de 1983, foi lançado no início de 1998.

Em 2004, uma segunda ressurreição ocorreu com os membros fundadores Jakson Spires, Greg T. Walker e Charlie Hargrett. Medlocke não estava disponível, então o papel da voz foi dada a Bobby Barth. Em março de 2005, Spires morreu repentinamente de um aneurisma, mas a banda decidiu prosseguir. Seguindo a vontade de Spires, o austríaco Christoph Ullmann foi contratado como o novo baterista. 

Em 2006, a banda fez uma turnê e trouxe Jay Johnson na guitarra e vocais após Barth ser afastado por causa de uma operação de garganta. Barth voltou ao palco no final daquele ano. Em novembro de 2006, Ullman retorna para retornar à Áustria e foi sucedido por Mark McConnell. Em abril de 2007, Johnson deixa o Blackfoot deixe ir. Naquele ano, a banda excursionou e contou com Walker, Hargrett, Barth e com o baterista Michael Sollars. Mais tarde naquele ano um DVD ao vivo, "Train Train: Southern Rock's Best - Live",  foi lançado. Em 2009, Scott Craig assumiu o cargo de baterista.

Na primavera de 2010, Barth foi forçado a passar por uma cirurgia de emergência. O ex-guitarrista do Lynyrd Skynyrd, Mike Estes foi então chamado para os vocais e Kurt Pietro substitui Craig Scott na bateria.


O ano de 2012 teve inicio com a banda sendo toda reformulada. Rickey Medlocke, membro fundador da banda, assumiu as rédeas, mas agora como produtor, mentor e condutor de uma banda revigorada. A atual formação da banda é: Tim Rossi (guitarra e vocais), Brian Carpenter (baixo e vocais), Phil Shouse (vocais e guitarra), Christopher Williams (bateria e vocais).

Saiba mais sobre a banda:



Créditos: Bem Ami Scopinho
Tecnologia do Blogger.