Soundcloud

19.12.14

Assistam o clipe de Gosto de Pensar Assim do Bronnco Billy e os Mangas Coloradas


Os caras do Bronnco Billy e os Mangas Coloradas lançaram hoje seu primeiro clipe. A faixa escolhida foi "Gosto de Pensar que Sim". A música é o tema de Natal da banda, que como sempre, tem uma bela letra criada pelo Bronnco Billy.

Então já é Natal, ano novo
E você nem aí, e você nem aí

O meu amigo oculto o ano todo
Eu briguei demais
Agora tanto faz
Tanto faz

Agora, vou disparar, o meu arsenal
De promessas que sem não vou cumprir
Mas gosto de pensar que sim, que sim

Feliz Natal, um bom ano novo
Que a vida siga em paz
O resto a gente faz

Além do vídeo, a faixa também pode ser escutada e baixada no Soundcloud da banda.

Read

15.12.14

Assistam o clipe da faixa Festa na Fazenda da banda Mentol


A banda mineira Mentol acabou de lançar clipe da faixa "Festa na Fazenda". O vídeo é uma animação feita pelo Felipe Assumpção do Fantástico Mundo de Sunça.

A música faz parte do 1º EP da banda lançado em 2013, que está disponível no Soundcloud da banda. Assistam também os clipes das faixas "Blues da Hipocrisia" e "Malandro".


Read

13.12.14

25 Best Brazilian Albums of 2014


Em 2013 publiquei a primeira lista de melhores álbuns nacionais, foi pequena, tinha apenas 16 álbuns, mas esse ano ela cresceu. A lista de 2014 conta com 26 álbuns e EPs de bandas de diversos estados do país.

Diversas bandas lançaram singles ao longo do ano, uma prévia de álbuns e EPs que podem ser lançados em 2015, essas bandas não ficaram de fora da nossa lista. Elaborei uma playlist no Soundcloud com 22 singles de destaque.

Confiram os escolhidos e deixem nos comentários algum trabalho que esqueci.

1. The High Head Hunters - The High Head Hunters


2. O Berço - Alto do Vale


3. In The Mood Hard Blues Band - Eu Só Preciso de Blues


4. Cracker Blues - Prata do Carrasco


5. Mattilha - Ninguém É Santo


6. O Bardo e o Banjo - Homepath


7. The Original Blackjacks - Burn My Flesh, Roll My Bones


8. A Pinga e o Diabo - A Pinga e o Diabo


9. Tres Hombres - Vida de Bar


10. Fabulous Bandits - Outlaw Habits


11. Bruno Felix - Nothing But The Blues


12. Red Mess - Crimson


13. High Jive - Simples Assim


14. Jardim de Ferro - A Balada Sem Nome e Outros Blues


15. John Kennedy Cowpunk - Caipiras Not Dead


16. Santa Dose - Santa Dose


17. Motorgun - Heading For Tomorrow


18. Um Quarto de Gim - E Depois


19. Lorenzo Blues Trio - Se Eu Soubesse




21. Jan Santoro - Todas Erradas


22. Cecília Bravo - Tem que Mudar


23. Gigito - Viver no Campo


25. The Bop Hounds - The Bop Hounds



Best Brazilian Singles of 2014



Read

12.12.14

Republique Du Salem conclui gravação do no álbum produzido por Marc Ford


A banda Republique du Salem concluiu a gravação do seu novo disco, realizada em Long Beach, Los Angeles (CA). O segundo álbum dos paulistanos foi produzido por Marc Ford (ex-The Black Crowes/Ben Harper/solo) e está sendo mixado também nos Estados Unidos.

A data de lançamento do trabalho, sucessor do elogiado "O Fim da Linha Não É O Bastante", ainda não foi revelada. O CD, intitulado "Republique du Salem", será em inglês e contará com dez músicas inéditas, um cover e algumas participações especiais, entre elas a do próprio Ford.

A Republique du Salem foi formada em 2010, pelo vocalista Davi Stracci e o multi-instrumentista Guido Lopes. Outras novidades poderão ser acompanhadas em breve, nas mídias sociais do grupo.

Read

11.12.14

Rebelde, "novo" livro do Bernard Cornwell ambientado durante a Guerra de Secessão


Faz tanto tempo que os fãs brasileiros esperam por esse livro que alguns até se esqueceram que ele existia, eu sou um deles. E como disse o Daily Telegraph, "guerras são o forte de Bernard Cornwell. Você vai sentir o cheiro de pólvora saindo destas páginas." Ainda não li para saber se é um bom livro, mas sendo uma obra do Cornwell, não acredito que seja ruim.

Leiam a sinopse:

Durante o verão de 1861, os exércitos do norte e do sul dos Estados Unidos se preparam para travar o que entraria para a história como a Guerra de Secessão. Rebelde é a fantástica história de como o jovem nortista Nathaniel Starbuck se rebela e luta a favor dos sulistas. Abandonado pela mulher que julgava amá-lo e afastado da família, Nathaniel chega a Richmond, na Virgínia, capital da Confederação sulista. Lá, depara-se com uma turba acossando nortistas e tenta não se envolver. Porém, quando percebe que seu sobrenome é capaz de gerar uma fúria ainda maior pois é filho do reverendo Elial Starbuck, grande defensor de ideias antiescravagistas , é resgatado por Washington Faulconer, um milionário excêntrico que deseja reunir uma companhia de elite para lutar contra os ianques. Como forma de gratidão, Nathaniel se alista na Legião Faulconer, mesmo sabendo que isso significa ter de lutar contra o próprio povo. Outros cidadãos enfrentam dilemas semelhantes, no entanto, em pouco tempo, todos se renderão ao caos e à violência que dividiu a América em duas.

Só não gostei muito da capa do livro. Na maioria das capas que encontrei a bandeira confederada aparece, mas aqui no Brasil ela foi retirada.








Read

10.12.14

80 Best Albums of 2014


Normalmente a nossa lista de Melhores do Ano é baseada em álbuns que publicamos seus reviews no site, mas isso mudou nesse ano e será um padrão para os seguintes. Infelizmente não conseguir publicar muitos reviews em 2014, diversas coisas impossibilitaram isso, mas não tornou inviável a criação do nosso 80 Best Albums of 2014.

Como sempre, mantenho o foco em novos lançamentos e por isso é extremamente complicado criar essa lista. Em 2014 escutei mais de 100 lançamentos e os 80 que aparecem na lista são os que eu não exclui da minha vida, alguns me arrependo de ter escutado e por isso nem serão citados.

Eu não sei como os outros sites escolhem os melhores álbuns do ano, mas pelo terceiro ano seguido sigo a mesma metodologia. Sempre que escuto um álbum, classifico suas faixas no Windows Media Player e o álbum ganha uma média de estrelas. Muitos álbuns ficam com a mesma média, então uso o Last.fm como desempate. Tudo que escuto vai para essa rede social, lá estão cinco anos de músicas escutadas, com isso consigo saber qual álbum mais escutei durante o ano, sendo esse o meu critério de desempate.

Um ranking como esses é totalmente pessoal, reflete o que eu escutei durante os 12 meses de 2014.


1. Whiskey Myers - Early Morning Shakes (Southern Rock)

"Firewater" abriu muitas portas, "Early Morning Shakes" veio para confirmar a boa fase da banda. O álbum é uma aula de Southern Rock do início ao fim, quando encerra com uma verdadeira jam que faz lembrar os grandes clássicos do Southern Rock.



2. Sturgill Simpson - Metamodern Sounds in Country Music (Country)

"High Top Mountain " é um dos melhores álbuns que escutei na minha vida e fiquei assustado quando escutei "Metamodern Sounds in Country Music" pela primeira vez, mas a cada vez que você escuta o álbum, ele fica melhor. O Sturgill é um visionário, ele não quer ficar eternamente ligado ao passado, ele quer evoluir, quer criar seu espaço. Sem exageros, o Sturgill Simpson é o grande nome da cena independente da Country Music e seus dois primeiros álbuns mostram isso.

3. Hurray for the Riff Raff - Small Town Heroes

A culpa é da capa, ela me fez escutar esse álbum! "Small Town Heroes" se desenvolve ao redor da voz e violão da Alynda, e a adição do violino, piano, banjo, a discreta percussão e alguns acordes de guitarra. Além da magnifica voz da Alynda, as letras são o ponto alto desse álbum, ela canta sobre política, sexo e religião. A grande surpresa do ano.

4. Bob Wayne - Back to the Camper (Country)

Os últimos álbuns do Bob Wayne foram bons, mas não como seus primeiros lançamentos. "Back to the Camper" é o retorno das grandes histórias, marca do músico que faz isso como poucos.

5. Scott H. Biram - Nothin' But Blood (Country/Blues/Punk)

O som do cara é uma maravilha, uma mescla de Blues e Country, Punk, Gospel e Metal, fazendo das músicas do Scott únicas. Em um momento você está escutando a calma "Never Comin' Home" e logo em seguida começa "Only Whiskey", que traz o punk blues, a marca do Scott. O álbum é uma loucura musical, pelo menos até o seu final, onde temos três faixas Gospel. Não se preocupe com rótulos, isso atrapalha demais. É necessário quebrar as barreiras do preconceito para apreciar certos álbuns. 

6. The Infamous Stringdusters - Let It Go (Bluegrass)

Ao longo dos anos a banda tem sida extremamente elogiada pelos críticos, sendo chamados de "um futuro supergrupo", "fenômeno", "intrinsecamente improviso" e "perfeito". Não é nem um pouco complicado concordar com esses elogios, basta escutar uma música desse álbum para começar a fazer parte desse coro. O Bluegrass está cada dia mais experimental, dezenas de bandas estão se aventurando fora dos limites tradicionais do estilo, muitos não curtem isso, mas essas bandas estão crescendo e criando um público fiel, principalmente aquelas que seguem a linha das Jam Bands. Na minha opinião, os Infamous Stringdusters fazem isso com perfeição, só que tem mais apelo pop nas suas canções. Fiquem de olho nessa banda.

7. Hot Buttered Rum - Hot Buttered Rum (Bluegrass)

Esse álbum me pegou de assalto no apagar das luzes de 2014. A banda une o Bluegrass tradicional ao Rock e Jazz, repleto de harmonias ricas, canções dançantes e que capturam o espírito dos velhos tempos, bem como a vida ao ar livre. O mais engraçado é que a banda é de San Francisco, uma cidade nem um pouco conhecida por suas bandas de Bluegrass, acho que daí vem a tendência progressiva da banda.

8. Rodney Crowell - Tarpaper Sky (Country)

Para quem conhece a carreira do Rodney Crowell, "Tarpaper Sky" não foi uma surpresa, ainda mais depois do álbum lançado ano passado ao lado da Emmlyou Harris, "Old Yellow Moon". Esse álbum tem diversos ótimos momentos, mas ele deve ser apreciado como um todo. Você quando lê não se apega a um capítulo do livro, gosta ou não dele como um todo, então não se apegue a uma única música de "Tarpaper Sky", se apegue ao álbum todo.

9. Bruce Robison & Kelly Willis - Our Year (Country)

O álbum é uma mescla de músicas autorais e covers, mas assim como no álbum anterior, "Cheater's Game" , o dueto dos dois é o destaque. A voz do Bruce Robinson transborda tradicionalismo e a da Kelly Willis só não me encanta mais que a da Emmylou Harris. Separadamente, cada um tem uma voz maravilhosa, mas quando se juntam, fazem um dos dueto mais perfeitos do momento, talvez fiquem lado a lado com o da Emmylou Harris e Rodney Crowell. Ambos ficaram anos sem lançar um álbum juntos e declaram na faixa "This Will Be Our Year" que estão apenas começando. E que venham mais grandes álbuns.

10. Randy Rogers Band - Homemade Tamales: Live at Floores (Country)

Os caras são astros no Texas, infelizmente não muito conhecidos no resto dos EUA, e tem uma discografia recheada de grandes canções. Mas tenho que admitir, é complicado escutar "Live at Floores" se você não é um fã da banda, são 26 canções que cobrem muito bem a carreira da banda, mas que pode ser tornar cansativo para os não iniciados, o que não é o meu caso. O engraçado é que a banda não incluiu seu maior hit nesse álbum, "No More Sad Songs". Um grande álbum ao vivo de uma das melhores bandas Country da atualidade.

11. Rosanne Cash - The River & The Thread (Country)
12. J.P. Harris & The Tough Choices - Home Is Where The Hurt Is (Country)
13. Johnny Cash - Out Among the Stars (Country)
14. Rival Sons - Great Western Valkyrie (Blues Rock)
15. Lee Ann Womack - The Way I'm Livin' (Country)
16. Old Crow Medicine Show - Remedy (Country)
17. Drive-By Truckers - English Oceans (Alt. Country Rock)
18. Rebel Son - Deo Vindice (Honky Tonk Rockabilly)
19. Kenny Wayne Shepherd - Goin' Home (Blues)
20. Blackberry Smoke - Leave a Scar Live: Norh Carolina (Southern Rock)
21. Jerry Lee Lewis - Rock & Roll Time (Country)
22. Jimbo Mathus & the Tri-State Coalition - Dark Night of the Soul (Blues)
23. The String Cheese Incident - Song In My Head (Bluegrass/Jam Band)
24. Johnny Winter - Step Back (Blues)
25. Ray Price - Beauty Is...The Final Sessions: Ray Price (Country)
26. C.W. Stoneking - Gon' Boogaloo (Blues)
27. Robben Ford - A Day In Nashville (Blues)
28. Dolly Parton - Blue Smoke (Country)
29. The Lowest Pair - 36¢ (Bluegrass)
30. John Hiatt - Terms of My Surrender (Blues)
31. Corb Lund - Counterfeit Blues (Blues)
32. Trampled by Turtles - Wild Animals (Progressive Bluegrass)
33. Billy Joe Shaver - Long in the Tooth  (Country)
34. Ray Benson - A Little Piece (Country)
35. Luther Dickinson - Rock n' Roll Blues (Blues)
36. Ray Bonneville - Easy Gone (Blues)
37. Robert Ellis - The Lights from the Chemical Plant (Country)
38. Texas Hippie Coalition - Ride On (Southern Metal)
39. David Grissom - How It Feels To Fly (Blues)
40. Billy Branch and the Sons of Blues - Blues Shock (Blues)
41. Old 97s - Most Messed Up (Alt. Country Rock)
42. Big Head Todd & the Monsters - Black Beehive (Blues)
43. Chris Robinson Brotherhood - Phosphorescent Harvest (Jam Band)
44. Carlene Carter - Carter Girl (Country)
45. Don Williams - Reflections (Country)
46. Joe Louis Walker - Hornet's Nest (Blues)
47. Ronnie Earl & The Broadcasters - Good News (Blues)
48. John Mayall - A Special Life (Blues)
49. SweetKiss Momma - A Reckoning Is Coming (Southern Rock)
50. Rich Robinson - The Ceaseless Sight (Jam Band)
51. Joe Bonamassa - Different Shades of Blue (Blues)
52. Neil Young - Storytone
53. Phish - Fuego (Jam Band)
54. The Robert Cray Band - In My Soul (Blues)
55. Eric Bibb - Blues People (Blues)
56. Josh Abbott Band - Tuesday Night (Country)
57. Tinsley Ellis - Midnight Blue (Blues)
58. Blue Highway - The Game (Progressive Bluegrass)
59. Gary Clark, Jr. - Live (Blues)
60. Justin Townes Earle - Single Mothers (Country)
61. Leon Russell - Life Journey (Country)
62. Willie Nelson - Band of Brothers (Country)
63. Devon Allman - Ragged and Dirty (Blues)
64. The Earls of Leicester - The Earls of Leicester (Bluegrass)
65. Blackie and the Rodeo Kings - South (Country)
66. Elvin Bishop - Can't Even Do Wrong Right (Blues)
67. Amy Black - This is Home (Country)
68. Doug Paisley - Strong Feelings (Country)
69. Lucinda Williams - Down Where the Spirit Meets the Bone (Country)
70. Béla Fleck & Abigail Washburn - Béla Fleck & Abigail Washburn (Bluegrass)
71. Les Claypool's Duo de Twang - Four Foot Shack (Progressive Bluegrass)
72. Lydia Loveless - Somewhere Else (Country)
73. Greensky Bluegrass - If Sorrows Swin (Bluegrass)
74. Rory Block - Hard Luck Child: A Tribute to Skip James (Blues)
75. Point Blank - Volume 9 (Southern Rock)
76. Preacher Stone - Paydirt (Southern Rock)
77. Benjamin Booker - Benjamin Booker (Blues)
78. Irene Kelley - Pennsylvania Coal (Country)
79. Kasey Chambers - Bittersweet (Country)
80. Nikki Lane - All or Nothin'The Doobie Brothers - Southbound (Country)

Read

9.12.14

Conheçam a banda Catarse


No impacto de uma oportunidade repentina, a Catarse, banda composta por Renan Tripode (vocal), Adriano Padilha (guitarra), Guilherme Bonatti (baixo) e Eduardo Silva (bateria), foi organizada e escalada para fazer uma pequena apresentação no The Wall Café, tradicional casa de shows paulistana. Após dois ensaios de três músicas cover, ensaiadas às vésperas do dia do show, o grupo decidiu dar continuidade nos encontros em estúdio e investir em composições próprias.

Adeptos ao Rock’n’Roll feito em português, sem rótulos e contendo uma linguagem moderna, eles buscam sintetizar suas mais variadas influências em uma sonoridade predominantemente pesada, mas sem deixar de incrementar a versatilidade que acreditam ser necessária em quaisquer vertentes artísticas. Essa abrangência também é uma preocupação presente nos temas abordados nas letras, que buscam retratar o comportamento humano, individual e coletivamente, através da ótica e das concepções pessoais de cada componente.

O primeiro resultado dessa soma de características é um EP com três faixas, intitulado "Dois Mil e Catarse" e lançado em agosto de 2014. O material, produzido, gravado e mixado por Gustavo Simão, proprietário do estúdio Choque DB, também localizado em São Paulo, está disponível para audição e download na página do Soundcloud da banda, onde também estão publicadas as letras de cada música.

Munidos desse material, atitude e muita coisa a ser dita, a banda atualmente trabalha na divulgação das faixas e busca ocupar todos os espaços que podem ser oferecidos dentro do cenário independente, além de firmar parcerias com outros músicos e profissionais do meio. Em linhas gerais, o intuito de todas essas iniciativas é dar mais dinâmica e visibilidade a um novo cenário do rock nacional que, ao contrário do que muitos pensam e dizem diariamente, está mais vivo, enérgico e produtivo do que nunca.

Read

5.12.14

Baixem Queimando Um Pouco Mais, segundo EP da Mastodonte


A banda Mastodonte vem da pequena Venâncio Aires, no interior do Rio Grande do Sul, e é formada por Dudu Peiter (voz e guitarra), Luiz Jantsch (guitarra), Maicon Wollmann (baixo) e Julio Scheeren (bateria e voz). A banda teve início em outubro de 2013 e logo de cara foi uma das finalistas do 3° Festival DeCasa, realizado na 13° Festa Nacional do Chimarrão em maio de 2014. 

A banda lançou o EP "Contra a Maré" em julho e já disponibilizou mais um hoje, o EP "Queimando Um Pouco Mais", que está disponível para download gratuito no site da banda, www.mastodonterock.com.br.

Read

Conheçam os paulistanos da Rebel Blood


Vinda do ABC Paulista, a Rebel Blood surgiu com a ideia de misturar ícones, como Black Sabbath e Lynyrd Skynyrd, fazendo um som pesado e ainda assim com a essência do Southern / Hillbilly Rock. Com o tempo, Mosh (guitarra/backing vocal) e Raphael "Safeno" (bateria/backing vocal) se juntaram à Caio Dionello (guitarra base) e Lucas Lehmann (vocal/baixo) e sem muitas cerimônias, começaram a compor o que viria a ser sua demo tape, gravada logo no segundo ensaio da banda. 

Na demo tape surgiram "Goddamn Whiskey", "Troublemaker" e "Modern Man", que deram início à trajetória da banda. Ainda no final de 2014, a banda se encontra em estúdio, compondo as músicas de seu primeiro álbum, previsto para o ano de 2015.

Escutem as duas primeiras faixas da banda e acompanhem ela pelo Facebook, facebook.com/RebelBloodSR.

Read