Soundcloud

6.9.14

BraveHeart disponibiliza show acústico no SoundCloud


O BraveHeart fez um show em Julho para a rádio curitibana Mundo Livre FM, no Sheridan's Pub em Curitiba, O registro ao vivo, teve suas músicas em formato acústico, contendo uma música nova, "Finding My Way", e mais 3 tributos (Metallica / Megadeth e Jace Everett [True Blood Theme]).

Ao todo foram disponibilizadas 10 músicas deste show, e pode ser escutada no player abaixo:

Read

4.9.14

Billy Branch & the Sons of Blues - Blues Shock (Review)


O Billy Branch, infelizmente, não é um músico muito conhecido na cena Blues, mas é um Bluesman dos mais experientes ainda vivo. Ele foi descoberto em 1969 pele Willie Dixon e fez parte de uma geração que manteve a chama do Blues acesa. Fazia 10 anos que ele não lançava um álbum de inéditas e isso parece mentira, ele está tocando muito bem sua gaita, certas coisas não pioram com a idade, se aprimoram.

O Billy sempre foi conhecido por ser fiel ao Blues de Chicago, mas podemos escutar um pouco de Funk, Soul e Jazz em "Blues Shock", o que não significa que ele está deixando de ser fiel. Por falar em "Blues Shock", a faixa-título é candidata a clássico. O solo de gaita do Billy é demais e o slide de guitarra é mais lindo ainda. Destaque para o trabalho do pianista Sumito 'Ariyo' Ariyoshi, não só nessa faixa, mas no álbum inteiro.

"Going To See Miss Gerri One More Time" é uma bela homenagem a Gerri Oliver que dirigia o Palm Tavern há mais de 50 anos. O Funk que citei aparece com toda força na faixa de abertura, "Sons Of Blues". E como em todo bom álbum de Blues, não pode faltar uma música instrumental, em "Blues Shock" temos duas, "Back Alley Cat" e a bela "Song For My Mother".

O álbum tem quatro covers, "Crazy Mixed Up World" do Willie Dixon, "Boom Boom" do John Lee Hooker, "Dog House" do Bobby Bryant e "Function At The Junction" do Shorty Long, sendo as duas primeiras as melhores.

Demorou muito, mas o Billy Branch acertou em cheio com "Blues Shock", um dos melhores álbuns de Blues lançados em 2014. Recomendo que escutem.
Read

3.9.14

Escutem o bootleg Gigito Ao Vivo no Pub 788


O Bootleg Gigito Ao Vivo no Pub 788 foi gravado no dia 02 de agosto de 2014 na cidade de Serrinha, Bahia. O bootleg pode ser escutado no Soundcloud ou baixado no Mediafire.

Read

1.9.14

Conheçam o rockabilly da Os Dinamites


Se a viagem no tempo fosse algo fisicamente possível, Os Dinamites poderiam até se misturar com mais facilidade na multidão, mas este definitivamente não é o caso. Topetes emplastrados de brilhantina, costeletas felpudas, camisas de boliche, vestidos de bolinha e sapatos bicolores, são peças indispensáveis no guardarroupa dessa moçada. Como se já não bastasse, essa estética é apenas um complemento para o som completamente inspirado nos grandes clássicos do rock da década de 50, tendo como principais referências nada menos do que Elvis Presley, Johnny Cash, Chuck Berry e Stray Cats.

Até aí, poderia se dizer que não passam de um conjunto saudosista e anacrônico, baluartes de um período que já se foi, mas eis que a banda apresenta o seu diferencial: Apesar de ostentarem medalhões emblemáticos da estética e cultura dos anos 50 e 60, a banda conseguiu adaptá-la não só ao século XXI, como também ao quotidiano brasileiro e brasiliense. As inúmeras referências geográficas locais aliadas a temas como relações amorosas e farras da juventude, fazem com que Os Dinamites sejam nostálgicos e modernos, de modo a conquistar públicos de diferentes gerações, sempre com muito carisma e bom humor, marca registrada da banda.

No momento de se apresentar em público, Os Dinamites fazem jus ao seu nome com verdadeiras explosões de irreverência e animação, transformando o palco e toda a arena em uma grande festa que pode durar por muito tempo, tendo em vista que eles possuem mais de três horas de repertório. A abertura normalmente é feita com a clássica faixa "Tequila". A partir daí, a banda vai intercalando o seu vasto repertório com os clássicos do gênero e suas composições autorais, que já são cantadas em coro por boa parte dos presentes. "Sexo, poder e maldade", "Sem licença pra dirigir" e "Sexo Voodoo" abrem enormes rodas de dança no local, enquanto que a banda acompanha a energia com várias peripécias pelo palco, mostrando uma presença de palco impecável. A pequena saxofonista Isadora, subindo em cima do contrabaixo acústico do grandalhão Lucas, que neste momento o segura como se fosse um baixo elétrico, é simplesmente contagiante. Também não é atípico o guitarrista Danny Boy solar enquanto faz alguns passo de twist, ou mesmo o baterista Fabrício, que toca o show inteiro em pé, mostrar que é capaz de tirar som de praticamente qualquer elemento do palco. Ao final de cada apresentação, é possível ver vários topetes molhados, camisas e vestidos ensopados de suor e um sorriso enorme estampado no semblante tanto dos músicos como do público. Os primeiros com a sensação de missão cumprida e os últimos por saberem que tiveram uma noite de diversão muito bem aproveitada.



Texto escrito por David Athias e retirado da página da banda no Facebook.
Read

29.8.14

Escutem o Blues dos catarinenses da The Headcutters


A The Headcutters de Itajaí/SC, é considerada uma das mais renomadas bandas da nova safra de Blues do Brasil. Com o timbre e a sonoridade dos anos 50 e 60, segue a linha das lendárias gravadoras de Blues de Chicago daquela época.

O nome vem como uma homenagem aos grandes ídolos do Blues, Muddy Waters, Little Walter e Jimmy Rogers que no começo dos anos 50 eram chamados The Headhunters. o nome da banda The Headcutters, vem como uma alusão a estes grandes mestres que são a grande fonte de inspiração da banda.

Com shows contagiantes, muito carisma e performances empolgantes, a banda vem conquistando o público por onde tem passado. Tem como formação quatro amigos de infância que ainda moram no mesmo bairro que se conheceram, são eles: Joe Marhofer na harmônica e vocal, Ricardo Maca na guitarra e vocal, Arthur “Catuto” Garcia no contra-baixo acústico e Leandro "Cavera" Barbeta na bateria.

A banda já participou de vários festivais de Blues e também já produziu shows e dividiu o palco com várias feras do Blues Nacional e Internacional como: Phil Guy (irmão de Buddy Guy), Mud Morganfield (filho de Muddy Waters) Eddie C. Campbell, Kim Wilson, Billy Flinn, Gary Smith, Billy Branch, Wallace Coleman, Carlos Johnson, Joe Filisko & Eric Noden, Bob Stroger, James Wheeler, J.J. Jackson, Lynwood Slim, Mitch Kashmar, Igor Prado, Blues Etílicos, entre outros.

A banda possui dois CDs e um DVD lançados todos eles gravados em equipamentos analógicos e valvulados sempre buscando os timbres e texturas sonoras dos anos 50 e 60. O primeiro CD lançado foi "Back to 50’s" (2009) gravado durante três madrugadas no Museu Histórico de Itajaí. O DVD "Sweet Home Blues" (2011) captado com  imagens em Full HD em um ambiente em que a banda se reúne constantemente chamado o Sótão do Blues. 

O último trabalho que banda lançou foi o CD "Shake That Thing" (2013) que conta com a participação de alguns artistas como Igor Prado (BRA), Omar Coleman (EUA) e Richard "Rip Lee" Pryor (EUA), filho do lendário gaitista Snooky Pryor. Este álbum vem recebendo vários elogios de especialistas de Blues no mundo inteiro e foi eleito o #18 melhor disco de Blues lançado no mundo no ano de 2013 por críticos dos Estados Unidos.

Com aproximadamente 14 anos de estrada a banda The Headcutters tem muito orgulho em representar este ritmo irresistível que influenciou e agrada várias gerações durante décadas no mundo inteiro.

Read

28.8.14

Escutem na íntegra Alto do Vale, CD de estréia da O Berço


A O Berço passou o ano de 2013 inteiro sem muitas novidades, não que precisassem, o EP lançado em 2012 foi o suficiente para criar uma boa base de fãs para a banda. Desde julho a banda vem lançando faixas inéditas, foram três, "Leoa", "Talvez Eu Corte Meu Cabelo" e "Quando Ela Chega", uma melhor que a outra, ótimas prévias de seu primeiro álbum, "Alto do Vale".

O álbum conta com a participação Raphael Evangelista (duo Finlandia), Luiz Salgado e Leoni. O resultado desse trabalho vocês podem escutar no Soundcloud, Spotify, Deezer, Rdio e YouTube, basta escolher sua opção preferida.

Read

26.8.14

Escutem a faixa inédita de Johnny Winter com o Billy Gibbons


Embora Johnny Winter não soubesse disso na época, o álbum que ele terminou de gravar no início deste ano com uma série de amigos, incluindo Eric Clapton, Brian Setzer e o vocalista ZZ Top, Billy Gibbons, se tornaria o canto do cisne do guitarrista texano. Winter morreu em julho durante a turnê na Suíça.

Pouco tempo depois da sua morte, "Where Can You Be", primeiro single do álbum "Step Back", estréia, e traz uma participação super especial, Billy Gibbons.

Read

Conheçam os goianos do DogMan


Rock pesado e sem firula. Uma homenagem a artistas e bandas como Alice In Chains, King’s X, Tony Iommi, Ozzy Osbourne e Black Label Society. Composições simples, refrães memoráveis e uma vontade de fazer com que as pessoas ativem a mente, para simplesmente descobrirem o que são como indivíduos, como comunidade e como parte fundamental de um "universo vivo".

Hoje o DogMan conta com Tulio Caetano (guitarras), Israel Wolf (guitarras), Thiago Carlos (baixo), Haig Berberian (vocais) e Rogério Paulo (bateria). Uma possibilidade de fazer boa música e se relacionar com pessoas, na esperança, na fé e no amor.

A banda já lançou os EPs "Look at the sky", músicas de quando o projeto era só virtual, e "DogMan", ambos podem ser escutados no SoundCloud.

Read

24.8.14

Conheçam a The High Head Hunters, nova parceria do Rafael Cury e Celso Salim


Os brasilienses Celso Salim e Rafael Cury celebram 15 anos de parceria com o lançamento do disco homônimo da banda The High Head Hunters. Produzido em São Paulo, o disco conta com uma poderosa cozinha formada por Rodrigo Mantovani no baixo e o americano Jason Sterling na bateria, além dos ilustres convidados Ari Borger, Bia Marchese, Denilson Martins e Humberto Zigler.

Inspirados no Rock americano dos anos 70, The High Head Hunters apresenta um repertório de composições próprias além de versões pra clássicos do Allman Brothers, Little Feat, Marshall Tucker Band, Grateful Dead, The Band, entre outros.

Ao vivo, The High Head Hunters têm se apresentado acompanhados por Anderson Nigro na bateria, André Benedetti no baixo, Gleisson Chaves nas guitarras e Romélio Lustosa nos teclados.

Vocês podem escutar o CD completo no Soundcloud, além de seguir a banda no Facebook.

Read

23.8.14

Escutem o rockabilly dos potiguares da The Bop Hounds


The Bop Hounds é uma banda de "wild" rockabilly/rock & roll que se baseia muito em hillbilly, rhythm & blues e country rock.

O grupo começou tocando numa espécie de jam em um evento chamado Rockabilly No Posto, idealizado e executado por integrantes da banda e parceiros, quando, então, no início de 2013, a banda resolveu começar a compor e ensaiar músicas autorais.

A banda propõe uma viagem no tempo e tenta resgatar o som e a estética antiga dos anos 1950s que fez a juventude americana se rebelar naquela década. Aqueles eram tempos de rebeldia.

Influenciada por lendas como: Elvis Presley; Johnny Cash; Jerry Lee Lewis, Hank Williams, Carl Perkins, Chuck Berry e Little Richard, a banda lançou em Agosto de 2014 seu primeiro trabalho autoral. Um EP com sete faixas, primeiramente lançado virtualmente, mas que terá sua versão física lançada em Setembro de 2014.

Você pode baixar gratuitamente o EP da banda ou escutar ele no Soundcloud, Spotify, Deezer, Bandcamp iTunes.

Read

21.8.14

Conheçam os mineiros da banda Engradado


O Engradado é uma banda de Rock & Roll etílico de Belo Horizonte/MG. Formado em 2009 por Arthur "Tux" Alkmim, Augusto "Magrelo" Oliveira e Tavos Mata Machado, com a posterior admissão de Gabriel "Papito" Oliveira, o grupo se apresenta frequentemente tocando o caos honesto e a festa sem limites nos palcos de Minas Gerais. 

A banda lançou em dezembro de 2012 o EP autoral "Mais Um Engradado E A Saideira", é o headliner do festival Caosfest, responsável pelo projeto Engradado Convida com bandas iniciantes de Belo Horizonte e foi finalista do Garagem Festival 2013. 

Em agosto de 2014 a banda lançou o single "Caos Honesto". Você pode escutar as faixas no SoundCloud ou no site da banda, além de curtir a página deles no Facebook.

Read

Conheçam os cearenses da Blues Label


Roberto Lessa (guitarra e voz), Leonardo Vasconcelos (teclado e voz), Marcelo Holanda (bateria) e Victor Fontenele (baixo) são a Blues Label, banda de Fortaleza que nasceu da paixão do primeiro pelo Blues. Movido por esse sentimento, Roberto reuniu alguns amigos músicos para formar uma banda com a proposta de pesquisar e executar as várias vertentes dessa popular música centenária nascida dos lamentos, festejos e labores de afrodescendentes norte-americanos, expressada e apreciada hoje em vários países sem restrições de classe ou raça.

Já são 12 anos seguindo na estrada do blues com um trabalho autoral consolidado onde a Blues Label alia inovação e tradição, abrindo-se para novas linguagens musicais, sem desprezar as raízes e ramificações do blues nem as influências de cada integrante. Esse trabalho pode ser conferido no  seu primeiro trabalho, "Blacksploitation", e em seu mais novo álbum, "12".

Acessem o site da banda e não se esqueçam de curtir a fan page da banda.
Read